Com os novos reajustes da Petrobras, preço da gasolina tem variação de até R$ 0,20


Tão logo a Petrobras informou os reajustes de 4% nos preços da gasolina comum e de 8% no óleo diesel (no último dia 30) os postos de combustíveis de Juazeiro do Norte já repassaram o aumento para o consumidor que ficou assustado com os novos preços. No entanto, os motoristas devem ficar atentos na hora de escolher o posto para abastecer: o litro do produto varia até 7% (ou 0,20 centavos) nos postos de Juazeiro do Norte, segundo pesquisa realizada pelo Site Miséria.

É possível encontrar o combustível por R$ 2,94 e R$ 3,14. Ou seja, se pesquisar antes de abastecer, o condutor pode economizar até R$ 12,00 para encher o tanque de um automóvel com capacidade para 60 litros. Valor que no fim do mês pode fazer uma considerável economia. “Se essa diferença for mantida, compensa e muito procurar os postos mais em conta, chego a abastecer o carro a cada três, quatros dias”, avalia Pedro Sebastião da Silva, que trabalha realizando fretes.


Porém, Sebastião alerta. “É bom analisar o preço, mas, principalmente se certificar da qualidade do combustível para o barato não sair caro”. Ainda de acordo com o levantamento, em uma viagem entre Juazeiro do Norte e Fortaleza, a economia chega a ser de R$ 15,00 (por tanque), caso o condutor deixe para encher o tanque do carro na cidade de Iguatu (Região Centro-Sul do Estado) onde o preço da gasolina está em R$ 2,89. [Este dado leva em consideração a rota realizada pela cidade de Caririaçu, excluindo, portanto, a cidade do Crato do trajeto].

A diferença no preço da gasolina entre as cidades do Crato e Juazeiro do Norte também é vultosa. Em um posto cratense, o litro chega a custar R$ 2,84, ou seja, R$ 0,30 centavos mais barato do quê a média do preço praticado na Terra do Padre Cícero. No entanto, este preço é exceção. A média dos postos cratenses para a gasolina é de R$ 2,99.

Segundo o frentista de um posto de combustíveis do Bairro Antônio Vieira (Juazeiro do Norte), a diferença pode ser explicada pelo estoque de combustíveis. “Aqui o preço ainda não subiu e não temos informações de quando vai subir; acredito que somente quando a distribuidora vir reabastecer”, considerou o funcionário do posto que cobra R$ 2,94 no litro da gasolina comum.

Fonte: Miséria 

Comentários