Funcionário público é preso em Juazeiro por pornografia infantil


O Ministério Público Federal (MPF), em Juazeiro do Norte, apresentou denúncia contra um funcionário público acusado de transmitir, armazenar e disponibilizar na internet conteúdos com pornografia infantil. O funcionário público não teve o nome divulgado para reservar sua integridade física. Sabe-se apenas que ele tem 40 anos é formado em Computação e reside em Juazeiro do Norte.

O funcionário público, de iniciais A.G.P., foi preso em flagrante pela Polícia Federal (PF). A assessoria de imprensa do MPF, também, não divulgou o endereço e o dia da prisão. Com o acusado foram apreendidos computadores e, segundo a PF, uma perícia rápida já comprova a prática do delito.

O acusado faz parte de um grupo de usuários que utilizam uma das várias redes, nominadas como P2P, monitoradas pela PF. As redes compartilham arquivos com pornografia infantil entre os usuários. A prisão do funcionário público aconteceu em cumprimento a uma série de mandados judiciais expedidos pela Justiça Federal.

Em depoimento, o funcionário admitiu o acesso a sites de pornografia infantil, mas negou o compartilhamento dos conteúdos. Se condenado, ele pode pegar até 6 anos de prisão e, ainda, pagar multa.

Madson Wagner

Comentários