Header ads

» » » Com livro 'A Criança Amaldiçoada', franquia de Harry Potter revive



Harry Potter salvou o mundo. Ao acabar com o bruxo Voldemort, o adolescente com a cicatriz em formato de raio na testa livrou a comunidade bruxa e trouxa (aqueles que não são bruxos, na literatura criada por J. K. Rowling na série de sete livros protagonizados pelo personagem). Por cinco anos, após chegar aos cinemas o oitavo e último filme da franquia que adaptou a história criada por Rowling, o universo de Harry Potter viveu em estado quase vegetativo – no máximo, com pequenos textos publicados no site oficial, Pottermore. Última grande criação da cultura de massas, iniciada com o primeiro livro, Harry Potter e a Pedra Filosofal, em 1998, o personagem não ficaria encostado por muito tempo. E não ficou. O ano de 2016 será lembrado como o ano em que a máquina de fazer dinheiro chamada Harry Potter voltou a acordar.

A partir da meia-noite entre domingo, 30, para segunda, o novo livro da saga do bruxo estará nas prateleiras do País). Trata-se de Harry Potter e A Criança Amaldiçoada, uma edição do roteiro da peça de mesmo nome que estreou na Inglaterra em junho. A história, escrita por John Tiffany e Jack Thorne, foi aprovada por Rowling, e mostra o personagem-título não mais sozinho no protagonismo da trama. Um Harry 19 anos mais velho agora divide os holofotes com Alvo, seu filho do meio, vivendo o primeiro ano em Hogwarts, escola de magia e bruxaria onde seu pai se tornou herói.

Rowling não participou efetivamente da criação da continuação da história de Harry porque ela tinha outros planos. A autora mergulhara no universo de Newt Scamander, conhecido apenas pelos fãs mais ferrenhos dos livros e filmes. Newt é o autor do livro Animais Fantásticos e Onde Habitam, usados por Harry e sua turma na escola. O primeiro filme estrelado pelo personagem, protagonizado por Eddie Redmayne, chega aos cinemas brasileiros em 17 de novembro. Rowling, que assina o roteiro do longa, anunciou que o filme dará início a uma cinessérie de cinco longas.

No cinema, as aventuras mágicas se passam anos antes do nascimento de Harry Potter. No teatro – e agora nas páginas do livro A Criança Amaldiçoada -, a história se passa 19 anos depois daquela que ficou conhecida como Batalha de Hogwarts, quando Harry Potter e o bruxo Lord Voldemort duelam pela última vez – o nome do vencedor é óbvio, certo?


A saída esperta é tirar a importância de Harry em ambas as frentes. O personagem conhecido como Menino que Sobreviveu teve seu protagonismo, mas, para fazer a franquia crescer, é preciso ampliá-la. O próprio livro, que novamente sai no Brasil pela editora Rocco, não tenta seguir passos da literatura de Rowling. O livro não foi adaptado para a linguagem literária e manteve seu esqueleto de peça teatral, com descrições e muitos, muitos diálogos.

Perde-se nas descrições inventivas e nos personagens complexos que Rowling tanto foi capaz de criar ao longo de sete livros, principalmente quando novos rostos são apresentados nessa trama. Ainda é, contudo, o universo criado pela autora num guardanapo. E isso, por si só, é mágico.

HARRY POTTER E A CRIANÇA AMALDIÇOADA

Autores: John Tiffany e Jack Thorne

Editora: Rocco

(352 págs., R$ 49,50)

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor nos avise através do Whatsapp (88) 8812-5476.
Duvidas, criticas ou sugestões também podem ser enviadas em nosso contato Whatsapp.


Gostou do conteúdo? confira outras noticias em nossa fã page

About Cariri como eu vejo

Olá! Eu sou Leo design web.
«
Next
Postagem mais recente
»
Previous
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Leave a Reply