» » » » Prazer da Palavra - BOM DIA: A Arte da Reivenção, Parte 1



"Que as suas escolhas reflitam suas esperanças, não seus medos". (Nelson Mandela)

A arte da reinvenção, 1

É fácil inventar coisas. É fácil ter ideias. Basta conhecer e ousar.
É fácil inventar pessoas. É fácil dizer como elas devem viver.
Só não podemos nos inventar a nós mesmos. Já fomos inventados. Temos um passado e um presente, que poderão ser arrastados para a frente.
Se não podemos nos inventar, podemos nos reinventar.
Na vida profissional, muitas vezes as circunstâncias nos obrigam a trocar de atividade ou a fazer as mesmas coisas de um modo completamente diferente. Professores viram vendedores. Vendedores fazem concurso público. Concursados abrem um negócio próprio. Empresários mudam de ramo. Nem sempre convém persistir no que não está dando certo. 
Mudamos de casa ou mudamos a casa. É admirável como as mulheres reinventam suas casas, às vezes, trocando de posição alguns móveis da sala, para torná-la mais agradável.
Pode ser, no entanto, que a reinvenção precise ser mais profunda.
Pode ser que, em nossos relacionamentos, ao longo da vida, venhamos seguindo alguns padrões familiares, dos quais sequer tenhamos consciência, mas são suficientemente poderosos para nos levar a ser exigentes, truculentos e violentos. Nunca fomos ouvidos e não ouvimos o outro, mesmo que o amemos. Nunca nos consideraram e não tratamos bem até a quem amamos. Evidentemente, nossos amigos ou parentes vão se cansar de nós e nos deixar. Podemos atribuir a culpa a eles e continuar como somos. Ou podemos nos reinventar.
Nesse caso, viver de um modo que valha a pena, é mudar o nosso jeito de ser.
Vai doer, mas é a coisa certa a fazer.

BOM DIA
Israel Belo de Azevedo

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor nos avise através do Whatsapp (88) 8812-5476. Duvidas, criticas ou sugestões também podem ser enviadas em nosso contato Whatsapp. .

About Cariri como eu vejo

Olá! Eu sou Leo design web.
«
Next
Postagem mais recente
»
Previous
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Leave a Reply