Header ads

ads

» » » » Trio de vilões tira tudo de Clara e a deixa sem o filho em O Outro Lado do Paraíso




O trio de vilões da novela O Outro Lado do Paraíso estão com sangue nos olhos contra Clara (Bianca Bin). Renato (Rafael Cardoso) buscará Fabiana (Fernanda Rodrigues) no Rio de Janeiro e a apresentará a Sophia (Marieta Severo), com o objetivo de fazerem uma parceria contra a vingativa.







Disposta a recuperar toda a fortuna da avó que foi dada a Clara, Fabiana vai colocar a morena na Justiça, sob a acusação de roubo, e isso fará com que ela não possua condições de criar o filho, Tomaz (Vitor Figueiredo), que permanecerá sob a guarda de Sophia por um bom tempo.



Apesar da ajuda de Gael e do advogado Patrick, Clara ficará encurralada. Fabiana e Renato procuram o advogado Antero e contam a situação. “Quero recuperar meu dinheiro que está com a Clara. Tudo que ela tem é meu”, dirá a dondoca, que ainda fará a acusação pelo roubo dos seus quadros.



“Quero que bote a Clara na cadeia”, pedirá ela. “A acusação que fazem é muito séria. Clara é conhecida na cidade. Tem prestígio social. Preciso entender bem a causa, para saber se posso ir adiante”, dirá o advogado. “Minha avó,

lamentavelmente, perdeu a noção das coisas…e fui obrigada a interditá-la”, mente a loira.
“As lágrimas vêm aos olhos só de lembrar. Vovó! Tive muitos revezes financeiros. Aplicações malfeitas, e tive a surpresa de descobrir que há muito tempo ele havia comprado três telas, de grandes pintores. Telas tão valiosas que não me lembro de terem sido expostas”, explica.



“As telas foram vendidas no mercado internacional. Por Clara Tavares. Temos as provas necessárias”, garante Renato. “Quero que Clara me devolva todo o dinheiro que ganhou com a venda das telas”, exige a mulher, que revela detalhes de como aconteceu o roubo em sua casa, quando Clara foi trabalhar de empregada.





“Temos uma excelente causa”, dirá o advogado. “Quais são minhas possibilidades?”, questiona Fabiana. “Todas. Pelo que entendi, sua avó doou as telas para a Clara quando estava interditada”, comenta ele. “Exatamente. A Clara diz que as telas foram doadas. Mas não vi nenhum documento de doação”, explica.

“Se houver, pode ser contestado. Essa mulher entrou na sua casa, pegou as telas que estavam escondidas em seu closet e sumiu. Vendeu para uma galeria no exterior por um preço milionário. Isso é roubo”, afirma. “Eu quero entrar com a acusação de roubo também”, pede Renato, revoltado por ter sido abandonado por Clara.



“Para mim só me importa o dinheiro”, diz Fabiana. “A Clara me abandonou no altar, me desqualificou pra cidade toda. Nem sei como ainda mantenho o emprego no hospital”, comenta ele. “Mas então, o senhor acredita que recupera o dinheiro e bota a Clara na cadeia?”, questiona.

“Sem sombra de dúvida. Eu conduzo o processo sem cobrar um centavo. Mas eu como pagamento, acredito que faça jus a uma parte do dinheiro recuperado”, pedirá. “Eu sei que é assim que se faz nesse tipo de caso. Pronto para começar, doutor?”, pergunta Fabiana.




“Preciso de uns dias para entrar com o processo. Quero tudo bem armado. Não podemos perder”, responde. “Comece bloqueando os bens da Clara. Assim, ela não pode desviar o dinheiro pra outra conta”, exige ela. “Eu preciso provar que a Clara está gastando demais, ou aplicando dinheiro em negócios de futuro duvidoso”, explica.

“Se tiver provas disso, entro com uma liminar para bloquear os bens dela. Depois, e entramos com a força toda. O seu caso não tem segredo. É causa ganha”, finaliza, e Fabiana encerra a cena com uma ameaça: “Sinto até dó da Clara. Coitadinha”.



Fonte: TV FOCO



Fale com o CCEV, envie a sua matéria, mostre o Cariri como você também vê. É só clicar e falar diretamente no whatsapp

http://bit.ly/whatsccev

About Cariri como eu vejo

Olá! Eu sou Leo design web.
«
Next
Postagem mais recente
»
Previous
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Leave a Reply