Header ads

» » » Sessão da Câmara municipal teve participação de coordenador do SAMU



O coordenador do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) de Juazeiro do Norte, Marcos Rolim, esteve na Câmara de vereadores para esclarecer questões relacionadas ao Serviço.
Há reclamações quanto ao não atendimento por parte do Samu em alguns casos e o coordenador explica que o Serviço segue normas, os atendimentos precisam seguir um direcionamento, e muitas das solicitações não devem ser realizadas pelo Samu.

Marcos diz que o Samu está sempre disposto a atender e orientar, mas os seu atendimento é direcionado a urgências e emergências. O Samu funciona há quatro anos em Juazeiro e dispõe de cinco viaturas na micro região. Mas, de acordo com ele, todas as ligações da macro região que inclui, Crato, Brejo Santo e a região dos Inhamuns caem na central de regulação de Juazeiro.

Segundo o coordenador, foram atendidas nesse período, mais de 112 mil chamadas. São mais de duas mil chamadas por mês, e muitas delas são trotes, que fazem os profissionais se direcionarem a atendimentos que não existem, perdendo tempo, e às vezes, deixando de atender a quem realmente precisa.

A vereadora Jacqueline Gouveia, autora do requerimento que pediu a presença do coordenador na Câmara disse que é importante os esclarecimentos para que a população fique melhor informada, pois ainda há dúvidas sobre quando se deve ligar para o Samu, e se queixam que não estão sendo atendidas pelo Serviço.

Adauto Araújo reconhece o trabalho do Samu e diz que quando ligou foi prontamente atendido. Ele cobra mais estrutura física para o Serviço.

O vereador Damian de Firmino compara os serviços que eram realizados antes do Samu e reconhece a sua importância para salvar vidas ou evitar maiores prejuízos aos que precisam.

Demontier Agra pediu que haja um maior esclarecimento quanto à distinção das competências dos atendimentos. Quando a população deve chamar o Samu e quando o atendimento deve ser feito por uma ambulância comum, do município.

Márcio Joias destaca que a união deve sempre estar presente e o Samu levar suas questões à Câmara e a Câmara cobrar ao executivo.

Rita Monteiro diz que muitas coisa precisam melhorar e é papel deles cobrar para avançar ainda mais no serviço.

O Presidente Glêdson Bezerra reconhece a prestação do serviço e destaca que a ida dos convidados à Câmara é sempre em caráter informativo, o que esclarecerá a população e certamente resolverá algumas questões.

About Cariri como eu vejo

Olá! Eu sou Leo design web.
«
Next
Postagem mais recente
»
Previous
Postagem mais antiga

Nenhum comentário:

Leave a Reply