quinta-feira, 7 de março de 2019

O ano só começa depois do carnaval?


Você já deve ter visto ou usado o ditado bastante conhecido no brasil “o ano só começa depois do Carnaval”. Mas, na contramão da frase, os acontecimentos de 2019 até agora nos provam o contrário. Da tragédia de Brumadinho até a Reforma da Previdência, o ano já começou há muito tempo para os brasileiros. O Portal Badalo reuniu alguns fatos marcantes deste ano até o carnaval.

Ataques no Ceará 

Logo no segundo dia do ano, o Ceará acordou com a notícia de uma onda de ataques na capital que, ao longo de um mês de intensidade, chegou também ao interior. Foram ônibus, caminhões e carros oficiais incendiados, pessoas mortas, prédios atacados, medo de sair de casa, queda no comércio e prejuízos em todos os sentidos.

 Um mês de ataques e 466 pessoas presas por participação nos atos criminosos. Até o começo de fevereiro foram 36 coletivos incendiados em Fortaleza e Região Metropolitana. No interior, os ataques chegaram a cidades como Juazeiro do Norte, Iguatu, Icó, Piquet Carneiro e Crateús.

Tragédia em Brumadinho

Por volta das 12h20 de 25 de janeiro, o rompimento da barragem 1 da mineradora Vale, no Córrego do Feijão, em Brumadinho, Minas Gerais, causou a morte de 179 pessoas e 134 ainda estão desaparecidas. Casas foram destruídas, animais mortos e rios contaminados. Até hoje, mais de um mês depois, o Corpo de Bombeiros segue buscando as vítimas da tragédia. Oito pessoas foram presas até agora nas investigações.

Incêndio no CT do Flamengo 

No dia 8 de fevereiro, um incêndio às 5h10 no Centro de Treinamento (CT) do Flamengo, o Ninho do Urubu, no Rio de janeiro, vitimou dez jovens atletas da base do clube, com idades entre 14 e 16 anos. As chamas atingiram as instalações de contêineres onde os jogadores dormiam. A prefeitura da cidade fechou o CT e o caso ainda não foi solucionado.

Acidente e morte de Ricardo Boechat

No dia 11 de fevereiro, o jornalista, apresentador e radialista Ricardo Boechat morreu, aos 66 anos, vítima de uma queda do helicóptero na Rodovia Anhanguera, em São Paulo. Com a queda, o helicóptero bateu na parte dianteira de um caminhão que transitava pela via.

Reforma da Previdência

Ainda no último mês, no dia 20, o presidente Jair Bolsonaro entregou o texto de Reforma da Previdência ao Congresso Nacional, primeira etapa da tramitação de uma Proposta de Emenda à Constituição (PEC). O texto da Reforma traz, como uma de suas mudanças, a idade mínima para aposentadoria de 62 anos para mulheres e 65 anos para homens, com 20 anos de contribuição. Hoje, a aposentadoria por idade é de 60 e 65 anos, com 15 anos de contribuição.

O texto proposto também acaba com a possibilidade de aposentadoria por tempo de contribuição, que existe hoje para mulheres que tenham 30 anos e homens que tenham 35 anos recolhendo para o INSS. Outra mudança que o texto prevê é em relação à aposentadoria das mulheres trabalhadoras rurais, que pela regra atual podem se aposentar a partir dos 55 anos. A Reforma da Previdência estipula idade mínima de 60 anos para homens e mulheres. O governo também quer passar a exigir 20 anos de contribuição desses trabalhadores, que hoje contribuem por 15.

 Fonte Badalo

Nenhum comentário:

Postar um comentário