terça-feira, 21 de maio de 2019

Vereadores denunciam tentativa de estelionato no concurso de Juazeiro


Os vereadores de Juazeiro do Norte denunciaram o assédio de candidatos do concurso público de Juazeiro do Norte, para conseguir uma vaga através do fraude. A questão veio à tona na sessão desta terça-feira, 21, através do suplente Alexandre Sobreira, que relatou ter sido procurado por candidatos do certame com argumento de que os vereadores poderiam facilitar a aprovação no processo.

Os demais vereadores reafirmaram, em coro, que vêm sofrendo assédio nesse sentido. Parabenizaram o edil e agradeceram pela abordagem do tema, já que, a pressão estaria sendo grande após boato de que cada um dos edis teriam 10 vagas garantidas para indicarem alguém de seu interesse. Ele desmentiram a informação e recomendaram estudos a quem queira passar no certame. “Quando me pediram pra eu ajeitar, respondi. Não tenho nem a minha vaga na Câmara, quanto mais vaga em concurso”, Ironizou Alexandre.

 

O vereador Tarso Magno revelou que foi procurado por pessoas que queriam dar um ‘jeitinho’ para passar no concurso. Conforme conta, ele recebeu mais de uma pessoas com documentos em mãos tentando um ajeitado para passar no certame. Auricélia Bezerra disse que também foi procurada por candidatos, que disseram que se ela não concordasse procurariam outro vereador que disponibilizaria a vaga.

 

Já o parlamentar Claudionor Mota revelou que nas suas redes sociais só se fala nas supostas vagas e que as pessoas pedem o ‘benefício’. Nem abro mais meu Whatsapp. É só essa conversa e o povo querendo vaga”, lamentou. O presidente em exercício fez questão de destacar aos órgão de imprensa, através da assessoria da casa que a situação é uma informação inverídica que envolve os parlamentares, mas que eles não teriam poder nem participação nas supostas facilitações de vagas.

 

O vereador Alexandre, além dos demais parlamentares, orientou os candidatos a estudarem para garantir o acesso ao serviço público. Disse ainda que deve denunciar à Polícia Federal caso tenha conhecimento de alguém disponibilizando de forma ilegal facilitação para o acesso ou ludibriando candidatos com promessas no mesmo sentido.

Por: Adriano Duarte

Fonte Badalo

Nenhum comentário:

Postar um comentário