Icasa tem futuro indefinido


O torcedor do Icasa vive, nos últimos anos, uma constante dúvida quanto ao futuro do clube. A crise financeira parece não ter fim e a falta de planejamento da diretoria compromete o desempenho do time para que possa voltar a brilhar no futebol. A Série B do Cearense, deste ano, foi uma mostra disso. Mesmo começando os trabalhos, ainda em 2018, a equipe trocou várias vezes de técnico, deixou para investir em contratações, apenas com a competição em andamento, e se frustrou com mais uma eliminação.

Nesta sexta-feira(12), a revolta de parte da torcida foi representada em pichação. O muro do CT Praxedão foi pichado com a frase “FORA FRANÇA”. Uma referência ao presidente do Verdão do Cariri, Francisco Leite Bezerra, também conhecido como França Bezerra. Em entrevista ao repórter Rubens Santos, da Rádio Vale FM, o mandatário alviverde lamentou o ocorrido. Disse que os torcedores que picharam as paredes do Praxedão são convidados a ajudarem o clube, pois no Icasa tem muita coisa para ser feita. Rubens Santos perguntou ao presidente icasiano se havia a possibilidade dele pedir licença a Federação Cearense de Futebol, baseado no momento difícil que o clube vive, e França respondeu que sim.

Vale lembrar que se o Icasa pedir licença a FCF, o time não pagará multas por se ausentar de competições oficiais, como a Série B Cearense, mas quando decidir retornar as atividades, terá que voltar jogando a Série C Cearense.

Nos últimos 10 anos o Icasa viveu altos e baixos no futebol. Disputou títulos na Série A do Cearense, boas campanhas na Série B do Brasileiro e Copa do Brasil, vice-campeão da Série C do Brasileiro e também acumulou vários rebaixamentos em nível nacional e estadual. O Verdão está há três anos na Segundona Cearense e o momento atual do clube deixa o torcedor bastante preocupado quanto ao futuro.

Por: Toni Sousa

Fonte Badalo

Comentários