O Mundo Jurássico invadiu o Cariri Garden Shopping


Réplicas de dinossauros vão te levar a uma incrível viagem ao mundo perdido e às suas figuras pré-históricas

Eles são gigantes, com som e movimento real. A partir desta segunda-feira,29 de julho, os visitantes do Cariri Garden Shopping poderão fazer uma verdadeira viagem ao mundo jurássico.

A Exposição Mundo Jurássico, maior exposição de dinossauros em tamanho real do mundo, contém 13 réplicas de espécies de dinossauros. Todos produzem som e movimento, como se estivessem vivos e em seu habitat há milhões de anos. Além da cenografia, o público terá informações sobre a história da vida dos dinossauros através de textos, da sua classificação, dos fósseis e muitas outras curiosidades. Ótima oportunidade para as escolas realizarem excursões para uma aula bem realista. Um tema que não perde a atualidade e está sempre permeando o imaginário, as telinhas e as telonas.
O evento gratuito, reúne ao todo 13 réplicas, entre elas destaca-se o mais temido e conhecido de todos os dinossauros:

TIRANOSSAURO REX – O mais temido e conhecido; esta réplica tem 13 metros de comprimento e 6 metros de altura. O Tiranossauro cujo nome significa “lagarto tirano rei”, foi um dos maiores carnívoros terrestres encontrados até hoje. Peso: 900 kg.

ESPINOSSAURO – Também com 13 metros de comprimento e 5 metros de altura. O Espinossauro foi uma espécie de dinossauro carnívoro que andava como um quadrúpede e como um bípede sendo uma das estrelas do filme Jurassic Park 3. Peso: 700 kg.
Você sabia? Das espécies expostas, o Espinossauro viveu há 100 milhões de anos atrás na região do Brasil. Sendo o maior dinossauro terópode que já existiu, chegando a pesar até 7 toneladas.

BRAQUIOSSAURO – O nome significa “lagarto braço”, dado os seus membros anteriores serem maiores que os posteriores; era um gênero de dinossauros saurópode que viveu durante o fim do período Jurássico. Peso: 600 kg.


Além desses: REX FILHOTE, DILOFOSSAURO, PROTOCERÁTOPO, ANQUILOSSAURO, GALIMIMO, ESTIRACOSSAURO, PTEROSSAURO, VELOCIRAPTOR, MAIASSAURO E GIGANTOSSAURO.

A mostra também inclui réplica de ovo de dinossauro.

“É uma exposição muito especial que alia conhecimento e diversão. As réplicas são perfeitas e o tema nunca se esgota, tanto assim que estamos há 10 anos no Brasil e cada vez com mais sucesso”. Disse Lucio Oliveira, diretor da Artbhz Produtora, pioneira no seguimento.

Cada réplica possui sons e movimentos específicos tornando assim, ainda mais surpreendente e realista a experiência do público.

Sobre a fabricação das réplicas: O processo de fabricação das réplicas fora desenvolvido por um grupo de engenheiros que está sempre em contínua revisão, para incorporar os avanços tecnológicos que surgem a todo o momento. A parte científica/educativa ficou a cargo de um grupo de paleontólogos especialistas em dinossauros do Instituto de Geologia da UMAM (Universidade Mexicana).

As réplicas são feitas de esqueleto de aço reforçado, materiais elétricos e eletrônicos, preenchimento corporal com espuma de alta densidade, manualmente esculpidos e com aplicação manual de tripla camada de borracha de silicone, pintada com tinta a prova d’água para instalações indoor e outdoor.

O trabalho de produção é da empresa Artbhz que envolve técnicos especialistas em montagens de cenários cinematográficos, cenógrafos, museólogos e arquitetos que criaram o visual e funcionamento de todo o aparato da exposição.

“É uma grande oportunidade de conhecer mais a história e de interagir com o Mundo Jurássico. O público ficará perto de dinossauros robôs gigantes montados cenograficamente como se estivessem vivos. Uma experiência inesquecível para a cidade”. Disse Leonardo Guelman, coordenador nacional da Exposição Mundo Jurássico.

O tema é de extrema relevância principalmente para o público Caririense. Na Bacia Sedimentar do Araripe, também conhecida como Chapada do Araripe, que divide os estados do Ceará, Pernambuco e Piauí, há 150 milhões de anos era habitado por dinossauros, pterossauros, insetos e peixes. Nesse período, a região apresentava inúmeros lagos e árvores de grande porte, características fundamentais para o desenvolvimento de várias espécies.
A riqueza dos fósseis encontrados na Chapada do Araripe fez com que o Cariri ganhasse o Primeiro GeoPark da América Latina, o Geopark Araripe, que abrange seis municípios do Cariri (Barbalha, Crato, Juazeiro do Norte, Missão Velha, Nova Olinda e Santana do Cariri), correspondente a uma área de 3,4 km².
Em Santana do Cariri, por exemplo já foi encontrado fósseis de animais como tartarugas, peixes, dinossauros e pterossauros.

A exposição fica no Cariri Garden até o dia 25 de agosto

Comentários