Em Juazeiro, Centro Universitário tem ações voltadas à promoção de saúde mental


O suicídio é uma das principais causas de morte no Brasil e no mundo. A campanha do Setembro Amarelo, reforçada pelo Dia Mundial de Prevenção ao Suicídio, celebrado no dia 10 desse mês, vem se consolidando com o objetivo de diminuir e prevenir esses casos, através de ações realizadas por profissionais de áreas que lidam com a questão da saúde mental e por diversos segmentos da sociedade que abraçam a causa da prevenção ao suicídio.

No Centro Universitário Doutor Leão Sampaio (Unileão), as iniciativas para a promoção da saúde mental de qualidade ocorrem durante todo o ano. O Serviço de Psicologia Aplicada (SPA) atua com atendimento subsidiado a toda a população, oferecendo plantão psicológico, psicoterapia de família e de grupo, ludoterapia, avaliação psicológica e psicoterapia individual.

“O SPA busca dar assistência aos alunos, colaboradores da Instituição e à comunidade externa, dando prioridade às pessoas em vulnerabilidade social, que necessitam de um amparo psicológico. O espaço possui caráter de responsabilidade social, prezando pela eficiência e qualidade, sendo um Centro de Referência em Psicologia, além de possibilitar a articulação entre pesquisa, extensão e ensino nas mais diversas áreas da Psicologia”, explica a coordenadora do curso de Psicologia da Unileão, profa. Flaviane Troglio.

O atendimento em plantão psicológico no SPA é realizado por ordem de chegada dos pacientes, sem a necessidade de cadastro prévio. Ainda segundo a profa. Flaviane, o objetivo do serviço é oferecer acolhimento e escuta a quem procura, em casos de urgência e emergência. O plantão funciona de segunda a sexta-feira, das 8h às 12h e das 13h às 20h.

Dados Cerca de 12 mil casos de suicídios são registrados todos os anos no Brasil. No mundo, são mais de um milhão. Desses, aproximadamente 96,8% dos casos foram relacionados a transtornos mentais como, por exemplo, a depressão e o transtorno bipolar.
Para tentar amenizar essa realidade, a Associação Brasileira de Psiquiatria, em parceria com o Conselho Federal de Medicina, organiza nacionalmente, desde 2014, o Setembro Amarelo.

Sinais de alertaAinda há muitas dúvidas acerca do momento ideal para procurar ajuda psicológica. Entretanto, a coordenadora e psicóloga Flaviane Troglio orienta: “A procura pelo auxílio do profissional de Psicologia deve ser iniciada em momentos de intensos e constantes sentimentos de tristeza, ansiedade, estresse, raiva, desânimo, como também quando a pessoa deixa de se sentir motivada e instigada na busca pela satisfação pessoal, profissional e social”.

Ela ressalta que a busca pelo cuidado da saúde mental deve ser primordial, não somente por quem está vivenciando um sofrimento intenso, mas também para manter uma boa qualidade de vida.

Debate na UnileãoO curso de Psicologia da Unileão promoverá, no próximo dia 18, o evento “Setembro Amarelo: Saúde Mental e Perspectivas de Cuidado”. O debate terá o objetivo de discutir o suicídio e sua prevenção na contemporaneidade de forma interdisciplinar e integrativa, abordando questões biopsicossociais, filosóficas, fenomenológicas e políticas. O evento será aberto ao público e ocorrerá a partir das 8h, no auditório do bloco A, no campus Lagoa Seca.

Serviço Serviço de Psicologia Aplicada da Unileão (SPA)Rua Ricardo Luiz de Andrade, 331, bairro Planalto – Juazeiro do Norte (CE)Telefone: (88) 2101-1048

via Gazeta Cariri

Comentários