Governo Municipal encerra ciclo de audiências públicas para construção da LOA 2020, mas população pode contribuir até esta sexta, por meio eletrônico


Encerra-se hoje (13), o prazo para a participação popular para a Lei Orçamentária Anual (LOA) de 2020. O cidadão ou cidadã que quiser incluir alguma proposta, ou mesmo uma organização da sociedade civil, a Prefeitura de Crato, por meio da Secretaria de Finanças e Planejamento, disponibiliza um formulário específico no site.

Além da contribuição via internet, a SEFIN realizou um ciclo de audiências públicas pelos maiores distritos do município, finalizando ontem (12), na sede. O último encontro aconteceu no auditório do Centro de Educação de Jovens e Adultos (CEJA), e contou com participação expressiva de associações, entidades representativas, Poder Executivo e Legislativo da cidade.

“As audiências da LOA têm se configurado como um importante momento de rever os erros da administração, escutar a população sobre os seus anseios e, a partir daí, trabalhar para atender às demandas apresentadas”, comentou o secretário Carlos Eduardo Marino. Ele também fez uma retrospectiva dos encontros anteriores.

A metodologia, coordenada pelo professor de Administração Pública, Joelmir Pinho, promoveu o diálogo e a manifestação da população que compareceu aos encontros. Conforme ele mesmo destaca, “não tem forma melhor de tentar acertar uma administração do que ouvindo-a”.

Além dos secretários e técnicos municipais, também estiveram presentes os vereadores Amadeu de Freitas, Tico da Serrinha, Fernando Brasil, Guri, Marquim do Povão e Pedro Alagoano. O Prefeito Zé Ailton Brasil fez questão de comparecer ao encontro e ouvir as demandas do povo.

“Como podemos ver, as demandas não são muito diferentes das outras localidades. O nosso trabalho de planejamento tem conseguido pontuar avanços importantes em diversas áreas, mas a necessidade do município é muito grande. E estamos aqui para identificar as prioridades de cada localidade, para sermos mais assertivos. O que podemos fazer com os tributos que os cratenses pagam é devolver com serviço público de qualidade e de melhoria das comunidades”, comentou.

Informações da assessoria de imprensa

Comentários