Gerentes do Banco do Brasil acusados de desvio milionário viram réus 


Dois gerente do Banco do Brasil, acusados de envolvimentos em um esquema criminoso que desviou R$ 59 milhões da instituição, se tornaram réus no processo após a Justiça do Ceará aceitar a denúncia do Ministério Público.

Os servidores das agências de General Sampaio e Tejuçuoca, Pedro Eugênio Leite Araújo e Celso Luiz Grillo de Lucca, estão presos desde o dia 29 de agosto, acusados de integrarem um esquema criminoso interestadual (São Paulo e Minas Gerais).Os dois gerentes do banco e um terceiro homem, de Contagem, Minas Gerais, foram denunciados por associação criminosa e fraude.

De acordo com a denúncia, foram desviados da instituição, a partir da agência de General Sampaio, o montante de R$ 59 milhões. Além dos três homens detidos no Ceará, outras três pessoas foram presas em 23 de agosto, em São José do Rio Preto, em São Paulo, enquanto realizavam operações financeiras.

Um dos capturados havia recebido R$ 59.998.765 em sua conta.O Banco do Brasil informou, por meio de nota, que “apura o caso, seguindo os trâmites previstos em seu processo de gestão disciplinar”.DefesaO advogado Waldir Xavier, que representa Pedro Eugênio, defende que o cliente foi vítima de extorsão e de sequestro e aguarda citação oficial para rebater as acusações.

O advogado Hélio Leitão, responsável pela defesa de Celso Luiz, informou que ainda não recebeu a denúncia e, por isso, não poderia se pronunciar, afirmando apenas a inocência do cliente.

via Ceará Agora

Comentários