Estudante caririense vai para a final da Olimpíada Brasileira de Português


Foram anunciados na noite desta quarta-feira (30) os finalistas da categoria Memórias Literárias da 6ª edição da Olimpíada de Língua Portuguesa, alunos de 6º e 7º anos do Ensino Fundamental.

38 estudantes selecionados e seus professores, de todas as regiões do país, seguem para a final no dia 09 de dezembro, em São Paulo, quando serão revelados os vencedores nacionais. Foram premiados também os quatro professores autores dos Relatos de Prática vencedores da categoria.

Dentre esses, uma estudante caririense vai representar o estado do Ceará. Maria Emanuely dos Santos Andrade é aluna da EEF Maria Benvinda Quental Lucena, que fica na cidade de Brejo Santo. Ela escreveu o texto com o título “Acende a fogueira do meu coração”, orientado pela professora Cícera Mônica da Silva Santana Simplício.

Os 250 estudantes e professores de escolas públicas selecionados na etapa estadual chegaram a São Paulo na segunda-feira (28). Durante três dias participaram de novas oficinas de texto, bate-papo com autores, rodas de conversa, atividades culturais e de integração. Eles entrevistaram a escritora Geni Guimarães e a visitaram o Museu Afro Brasil.

O próximo Encontro de Semifinalistas da Olimpíada de Língua Portuguesa será entre 4 e 6 de novembro, com os alunos e professores que trabalharam o gênero Poema. Desembarcarão em São Paulo 130 professores e alunos do 5º ano do Ensino Fundamental, que participarão das atividades culturais e de formação.

Ainda em novembro, serão realizados os encontros de semifinalistas de Documentários (1º e 2º anos do Ensino Médio) e de Artigo de Opinião (3º ano). Além dos finalistas em Memórias Literárias, foram divulgados em outubro os 38 selecionados na categoria Crônica (8º e 9º anos do Ensino Fundamental).

A Olimpíada de Língua Portuguesa é realizada pelo Itaú Social e o Ministério da Educação (MEC) com coordenação técnica do Centro de Estudos e Pesquisas em Educação, Cultura e Ação Comunitária (Cenpec). O objetivo é apoiar os professores da rede pública no aprimoramento das práticas de ensino de leitura e escrita.

A partir da metodologia do Programa Escrevendo o Futuro, os professores realizam oficinas de produção de texto com os alunos do 5º ano do Ensino Fundamental ao 3º ano do Ensino Médio. O tema do concurso é “O lugar onde vivo”, um estímulo à reflexão sobre as realidades locais.

O concurso conta com a parceria da União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime), do Conselho Nacional de Secretários de Educação (Consed), da Fundação Roberto Marinho e do Canal Futura.

Números desta edição:4.876 municípios participantes;
42.086 escolas inscritas;
85.908 professores inscritos;
171.035 inscrições nas categorias;
Mais de 5 milhões de alunos participantes das oficinas de leitura e escrita realizadas para a produção dos textos.

Com informações do Badalo

Comentários