Ceará registra quase 1.500 óbitos de crianças de até 1 ano de idade em 2019


Uma reportagem divulgada pelo G1 nesta terça-feira (11) mostrou que a Taxa de Mortalidade Infantil (TMI) aumentou no Ceará. Embora tenha registrado queda de 2017 para 2018, o número de crianças que vieram a óbito com menos de 1 ano de idade em 2019 aumentou para 12,3 mortes por mil nascidos vivos, segundo dados da Secretaria de Saúde do Estado (Sesa).

Apesar disso, os números absolutos mostra que foram 1.494 mortes no ano passado, enquanto o ano de 2017 somou 1.572, quase cem óbitos a mais. O índice aumentou devido ao modo como a TMI é calculada, a saber,  a razão entre o número de óbitos infantis e a quantidade de nascidos vivos no Estado multiplicado por mil.

Conforme o pacto acordado no Plano Plurianual (PA) 2020-2023, a Sesa planeja ter uma TMI de 10,9 para mil nascidos vivos nos próximos anos, uma modesta redução se comparada à taxa atual de 12,3.Piores e melhores índicesOs três municípios que registraram o pior índice de mortalidade infantil foram Ererê, Ararendá e Mulungu.

Por outro lado os melhores registros ocorreram Aracati, Cruz e Mombaça. Com indicador de 1,1 na TMI por mil nascidos vivos, o caso de Aracati destaca-se pelo foco na atenção primária e investimento na formação técnica dos profissionais foram apontados como fatores responsáveis pela diminuição do índice. 

via Ceará Agora

Comentários