Esurd faz desfile e empolga público em Várzea Alegre


A Escola de Samba Unidos do Roçado de Dentro (Esurd) levou para a avenida neste ano ‘O tributo a Dr. Pedro – uma história cantada em samba’. 
A tradição foi mantida e a Escola de Samba Unidos do Roçado de Dentro (Esurd) desfilou, mais uma vez, no início da noite deste domingo (23), na cidade de Várzea Alegre, atraindo milhares de moradores e visitantes.

A escola levou para a avenida 12 alas, duas alegorias, 600 componentes, um carro alegórico, três casais de mestre-sala e porta bandeiras, e rainha de bateria. 

Os intérpretes Manoel Dias, Luana, Gabriel e Antonio de Sousa puxaram o samba-enredo que homenageou o ex-prefeito e médio, Dr. Pedro Sátiro, de 90 anos. 

Mais cedo, a bateria da Esurd sob o comando do mestre Kaio Sousa saiu do barracão da escola no sítio Roçado de Dentro. 

História As alas retrataram a infância do homenageado, a dedicação aos estudos, formação em medicina e a vida política – construção de estádio Juremal, implantação de uma emissora de rádio. “Estou muito feliz, não sei se mereço uma homenagem desse tamanho, do fundo do coração”, disse. 

A Esurd tem 57 anos de tradição e começou em 1963 comum simples bloco, que cresceu e se modernizou. “Está no nosso coração, isso aqui faz parte da nossa vida, da nossa história”, disse um dos fundadores, Antônio de Souza. 

Na bateria, crianças e adolescentes mantêm a tradição. “Sempre quis participar, tocar na bateria, porque gosto muito de Carnaval”, disse a jovem Aline Freitas Bitu Sátiro, 11 anos. Esse foi o primeiro ano que saiu na bateria. “Meu pai tocava nesse escola e estou realizando o sonho dele”. 

Maria Vitória Bezerra de Souza, 12 anos, desde pequena toca na bateria. “Aqui faz parte da nossa vida,”, disse. Ítalo Gabriel da Costa Santos, 12 anos. “Desde pequeno que toco, e a cada ano a gente gosta mais”, pontuou. 

O público aplaudiu o desfile da Esurd que se mantém a cada ano, enfrentando dificuldades. “É muito bonito assistir, saber que Várzea Alegre tem tradição e Carnaval com escolas de samba”, disse a dona de casa, Márcia Oliveira.

via Gazeta Cariri

Postar um comentário

0 Comentários