Audiência pública para debater ações de combate à violência contra a mulher tem grande participação, em Juazeiro do Norte


A Prefeitura de Juazeiro do Norte, por meio da Secretaria de Segurança Pública e Cidadania – Sesp – e da Secretaria de Desenvolvimento Social e Trabalho – Sedest, junto com a Secretaria da Proteção Social, Justiça, Mulheres e Direitos Humanos, do Governo do Estado, realizou audiência pública sobre ações de combate à violência contra a mulher, nessa terça-feira, 10, no Memorial Padre Cícero.

O Prefeito Arnon Bezerra, os Secretários Municipais da Sesp, Ivoneide Tenório, e da Sedest, Sandoval Barreto, a Secretária da Proteção Social, Justiça, Mulheres e Direitos Humanos do Estado, Socorro França, a Secretária Executiva da pasta, Denise Aguiar, a Delegada de Defesa da Mulher de Juazeiro do Norte, Débora Gurgel, e o Coordenador do Núcleo de Enfrentamento à Violência contra a Mulher – Nudem – no Cariri, da Defensoria Pública do Ceará, Rafael Vilar, estiveram presentes, além de lideranças de movimentos de mulheres e de LGBTs da região, assim como da Central de Libras de Juazeiro do Norte.

Será criada uma comissão para o planejamento de políticas públicas locais voltadas à prevenção e ao combate à violência contra a mulher a curto, médio e longo prazo. Durante as discussões, houve propostas de trabalhar as competências cognitivas e comportamentais de crianças visando o fim da cultura do machismo, atendimento médico na Delegacia da Mulher e no Centro de Referência da Mulher – CRM-, ambulatório para as pessoas transexuais e ensino da Lei Maria da Penha nas escolas.Foi proposto ainda que seja desenvolvido um programa capaz de inserir mulheres vítimas da violência no mercado de trabalho, via parcerias com indústrias, por exemplo.

Casa da Mulher Cearense no Cariri anunciada para este ano

Para a Secretária da Proteção Social, Justiça, Mulheres e Direitos Humanos do Estado, a audiência pública foi bastante produtiva à medida que discutiu diversas abordagens, como a violência contra as mulheres surdas e transexuais. Socorro França disse ainda que a Casa da Mulher Cearense, no Cariri, deverá abrir as portas até o final do ano. O equipamento funcionará 24h por dia e será instalado no prédio onde funcionou o Detran, em Juazeiro do Norte.

Enquanto novas ações são pensadas, a Patrulha Maria da Penha e o Projeto das Marias já fortalecem a rede de enfrentamento à violência contra a mulher em Juazeiro do Norte, segundo destacou o Prefeito Arnon Bezerra. “Esperamos que nossa iniciativa seja replicada em toda a região”, falou.

“Estamos inspirando municípios também de outros estados. A expectativa é que o Projeto das Marias seja implantado, em breve, na Paraíba”, complementou o Secretário de Desenvolvimento Social e Trabalho, Sandoval Barreto.

A Secretária Municipal de Segurança Pública, Ivoneide Tenório, afirmou que a Patrulha Maria da Penha atente, atualmente, 147 mulheres em situação de violência doméstica e tem prendido agressores, evitando a reincidência da agressão e até a prática de feminicídios.

Fotos: Carlos Lourenço

Fonte Assessória Imprensa

Comentários