Ceará registra 84 casos de coronavírus; Juazeiro segue com um confirmado e 11 suspeitos e Crato tem 7 sob suspeita


Estrutura do coronavírus. — Foto: CDC/via REUTERS/Site: O GloboO Ceará registrou 84 casos confirmados de coronavírus, de acordo com o boletim epidemiológico da Secretaria da Saúde do Ceará (Sesa), publicado no fim da tarde deste sábado (21). A quantidade de suspeitos e os casos descartados não são mais divulgados pelo governo. Até ontem (20), o estado tinha 68 casos. 

As cidades com pessoas infectadas são: Aquiraz (1), Fortaleza (76), Fortim (1), Juazeiro do Norte (1) e Sobral (1). Também há um caso de um paciente de São Paulo, mas que foi diagnosticado com a doença no Ceará. 

JUAZEIRO DO NORTE E CRATO
A Secretaria da Saúde de Juazeiro do Norte informou que, até a tarde deste sábado, o Município já notificou 15 casos suspeitos de coronavírus, sendo 01 caso confirmado, 03 descartados, e 11 aguardando os resultados dos exames. A paciente que testou positivo para coronavírus permanece internada no Hospital Regional do Cariri e o quadro clínico é estável.

Em Crato, segundo a Secretaria da Saúde do Município, o boletim informou que 7 casos estão sob suspeita e 4 foram descartados.

FORTALEZA
Um levantamento preliminar da Coordenadoria de Vigilância em Saúde (Covis), da Secretaria Municipal de Saúde (SMS) de Fortaleza, revelou que o novo coronavírus chegou a pelo menos 19 dos 121 bairros da capital. O número corresponde a 15,7% dos bairros da cidade e indica aqueles que confirmaram pelo menos uma ocorrência.

Transmissão comunitária 
O Estado do Ceará já registra caso de transmissão comunitária do novo coronavírus, de acordo informação do secretário de Saúde, Dr. Cabeto. A transmissão comunitária – quando o contágio da doença está ocorrendo dentro do próprio estado – aumenta a necessidade de isolamento social. “Agora passam a ser contágios múltiplos entre pessoas do próprio estado por isso aumenta mais ainda a importância do isolamento social”, ressaltou Cabeto.                  (Gazeta do Cariri com informações do G1 CE)

via Gazeta Cariri

Comentários