Coronavírus: casos triplicam no Ceará, e pico deve ocorrer em abril


Foto: Saulo Roberto. Subiu para nove o número de cearenses infectados com o novo coronavírus. É o triplo de casos do dia anterior, no domingo, quando a Secretaria Estadual da Saúde (Sesa) anunciou os primeiros diagnosticados com o vírus pandêmico. Destes, oito são em Fortaleza e um em Aquiraz, na Região Metropolitana.

Assim como aconteceu na China e na Itália, quando a quantidade de pessoas atingidas cresceu a partir da confirmação dos primeiros casos, a previsão é que no Brasil, e no Ceará, o número cresça e atinja o pico entre abril e maio. Até ontem, eram 62 casos suspeitos e 99 descartados aqui no Estado.

“O que o Estado está tentando fazer é reduzir o número de pessoas afetadas e que esse pico seja menor para que comporte no sistema de saúde”, declarou o secretário de Saúde do Ceará, Carlos Roberto Martins Rodrigues Sobrinho, o doutor Cabeto.

A política de redução de danos parte do pressuposto de que os números de casos confirmados devem aumentar nos próximos dias no Ceará, mas que as medidas anunciadas e publicadas, através de um decreto no Diário Oficial, possam proteger os mais vulneráveis (idosos e pessoas com doenças crônicas) e dar prioridade no sistema público de saúde.

A orientação do Governo é que os idosos, principalmente os que têm acima de 80 anos, que sentirem falta de ar, “devem ir imediatamente a essas unidades de atendimento que o Estado dispõe”. A Pasta deverá oferecer um telefone, a exemplo do 190, para esse tipo de atendimento. A Secretaria alertou a população para que não haja o sentimento de pânico, já que não é todo mundo que será atingido pelo vírus e que enfrentará uma situação grave.

Fonte Diário do Nordeste

Comentários