Abrasel lança recomendação para reabertura de bares e restaurantes no Ceará


Com bares e restaurante fechados há mais de um mês – desde o dia 20 de março -, a Associação Brasileira de Bares e Restaurantes no Ceará (Abrasel-CE) lançou um “protocolo de reabertura” nesta segunda-feira, 27, que possui ações e medidas alinhadas com as recomendações da Organização Mundial de Saúde (OMS), para permitir o retorno de “forma gradual e segura” das operações presenciais nesses estabelecimentos em todo o Ceará. 

O comunicado da Abrasel no Ceará indica a retomada dos estabelecimentos em duas etapas: parcial e total. Na retomada parcial, a Associação faz as seguintes recomendações: redução da quantidade de mesas e cadeiras; distância de um metro entre cadeiras e dois metros entre mesas; reforço das medidas de higiene; além da disponibilização de álcool em gel para funcionários e clientes. 

O segundo momento seria o da retomada total, com a manutenção de desinfecção dos estabelecimentos, manter as medidas de higiene pessoal aos colaboradores e funcionários, disponibilizar álcool em gel nas dependências dos locais e permanecer com os canais de comunicação virtual, para que o movimento permaneça restringido. 

O presidente da Abrasel no Ceará, Rodolphe Trindade, destaca a importância do retorno das atividades para manter o sustento das empresas, e preza pela manutenção dos empregos no setor. “O nosso setor é empregador, antes de ser arrecadador. Então nós empregamos muita gente, a maiorias dessas pessoas são mais humildes, que precisam retornar ao trabalho para levar o sustento da família. Sem contar que 96% do nosso setor são empresas de pequeno e médio porte”. 

Rodolphe Trindade afirma que o “protocolo de reabertura” já foi compartilhado com o Governo Estadual e Prefeituras de municípios, com a finalidade de contribuir no planejamento do setor público para a retomada das operações. As medidas defendidas pela Abrasel também foram utilizadas em outros países, que também foram impactados pela pandemia de coronavírus, visando a segurança do local e a saúde da população. 

Algumas das orientações são: 1) Criação de comitês multidisciplinares para uma ação sistêmica na elaboração de seus planos de reabertura, envolvendo todas as áreas do estabelecimento; 2) Comunicação junto ao time, de todas as práticas de higiene que estão sendo tomadas; 3) Atualização sobre as diretrizes governamentais; 4)Estruturação de campanhas internas e externas de prevenção à Covid-19.         

  (O Povo)

Comentários