Bolsonaro e ministro da Saúde dizem que retorno do futebol é avaliado e pode ocorrer em breve


O Governo Federal tem estudado maneiras de flexibilizar o isolamento social. Uma delas é retomar, aos poucos, algumas atividades que possam ser exercidas com segurança, minimizando os impactos da crise em determinados setores. O futebol se enquadra nesses moldes e há a possibilidade que o esporte seja retomado em breve no Brasil. 

Nesta segunda-feira (27), o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) falou sobre a possibilidade. 
“Fui procurado por algumas autoridades do futebol, está sendo trabalhado neste sentido (de liberação gradual), conversei com um técnico de futebol neste final de semana, lá no Rio Grande do Sul, que foi favorável primeiramente a não ter (jogos), porque a contaminação acontece no vestiário, e agora é favorável (ao retorno)” disse o presidente, sem revelar o nome do técnico. 

De acordo com Bolsonaro, a ideia é liberar primeiramente a realização de treinos. Posteriormente, jogos com portões fechados. Segundo o presidente, o assunto está sendo debatido com o secretário especial do Esporte, Marcelo Magalhães, e pode ter um avanço em breve. 

O ministro da Saúde, Nelson Teich, também falou sobre a possibilidade de retomada do futebol e das conversas que estão ocorrendo com a Confederação Brasileira de Futebol (CBF). 

“Existe um pedido para avaliar o retorno de jogos sem público, da CBF. Isso é uma coisa que estamos avaliando. Nem tudo o que a gente avalia é para ser definido. Não é coisa definida ainda. Mas são algumas iniciativas que de alguma forma poderiam trazer uma rotina um pouco melhor para o dia a dia das pessoas”, disse. 

Mais cedo, o secretário de Produtividade, Emprego e Competitividade do Ministério da Economia, Carlos da Costa, já havia dito que os jogos de futebol poderão ser retomados “em breve”, mas portões fechados no Brasil. Ele afirmou que vem mantendo conversas com a CBF e que serão adotados protocolos para garantir a segurança de atletas e todos os participantes. 

“Isso será em breve. O povo brasileiro está em casa e quer assistir seus jogos de futebol, os campeonatos têm que ser retomados”, afirmou, em entrevista coletiva no Palácio do Planalto. “Não tem porque segurar a economia e impedir as empresas de, desde que não tenha impacto na saúde, voltar a funcionar”. 

Costa reforçou que o governo trabalha para retomar a atividade econômica “de forma responsável”. “Precisamos voltar a produzir. Precisamos ter futebol, reabrir bares e restaurantes, indústrias Isso precisa ser feita de forma planejada, com protocolos e sem colocar em risco a saúde das pessoas”, defendeu.                     

  (Diário do Nordeste)

Comentários