Estado abre mais 18 leitos de UTI no hospital Leonardo da Vinci


O Governo do Estado abriu mais 18 leitos de terapia intensiva (UTI) no Hospital Leonardo da Vinci para atender os casos com sintomas mais graves da covid-19. A informação foi confirmada pelo governador Camilo Santana durante transmissão ao vivo pelas redes sociais.

O chefe do Executivo estadual aproveitou para reforçar, também, a importância da medida de isolamento social para reduzir a propagação do novo coronavírus no Ceará. Ele afirmou que o Estado está se esforçando para ampliar a rede pública de saúde, mas que o isolamento é fundamental para reduzir o avanço da doença.

“Estamos abrindo mais 18 leitos de UTI no Leonardo da Vinci para atender a demanda na rede pública do Estado. Já abrimos mais de 400 leitos de UTI no Ceará. Esse tem sido nosso esforço de trabalho, ampliar a rede pública”, disse.
Camilo ainda reconheceu os impactos do decreto de isolamento, mas pediu a compreensão da população, reforçando a utilização de máscaras ao sair na rua.

“Essas são medidas para proteger pessoas e para permitir que quando as pessoas precisem de leito para atendimento elas tenham. Então preciso reforçar a importância do isolamento social. E vou reforçar também que se use máscara se você for à farmácia ou tiver de fazer compras e sair de casa”, comentou.

Fake news

Camilo ainda afirmou que sancionou nesta quarta-feira (30) uma lei contra a propagação de notícias falsas durante o período da pandemia de coronavírus. Quem divulgar, segundo ele, fake news em meios digitais poderá ser multado. O ato, detalhando a lei, deverá ser publicado no Diário Oficial do Estado (DOE)

“Hoje eu sanciono a Lei que estabelece multa para quem divulgar notícias falsas, as fake news, nesse momento da pandemia de covid-19. E queria parabenizar a Assembleia pela iniciativa”, disse.

O governador ainda destacou a importância dos meios oficiais de imprensa para o consumo de informações.

“É importante que as pessoas se informem pelos meios oficiais de imprensa, como a TV Diário, a TV Verdes Mares, o jornal Diário do Nordeste e outros, ou checar no site ‘anti-fake’ do Governo do Estado”, indicou Camilo.

Foto: Reprodução

Fonte: Diário do Nordeste

Comentários