Potiguar de 23 anos é o mais jovem morto por novo coronavírus no Brasil


A Secretaria Municipal de Saúde de Natal confirmou no final da noite desta terça-feira (31) a morte de um jovem de 23 anos pelo novo coronavírus. É o segundo óbito registrado pela doença no Rio Grande do Norte em menos de uma semana. O primeiro foi no sábado (28) do professor universitário Luiz di Souza, de 61 anos que era diabético e morreu em Mossoró, no interior do Estado. O gastrólogo Matheus Aciole é o mais jovem a morrer vítima de Covid-19 no Brasil até esta quarta-feira (1º).

Aciole morreu em um hospital privado da capital potiguar. No dia 24 de março, ele havia procurado uma unidade de saúde particular apresentando sintomas leves da doença, como dor de garganta e febre baixa. Foi medicado e retornou para casa, onde ficou em isolamento. 

Dois dias depois, foi a uma unidade pública de saúde apresentando quadro de desconforto respiratório e foi transferido para um hospital particular, onde foi internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI). No mesmo dia, foi testado para o novo coronavírus e o resultado deu positivo. 

De acordo com as autoridades locais de saúde, Aciole era obeso e apresentava pré-diabetes, fatores considerados de risco para o novo coronavírus. 

Nas redes sociais, a morte de Matheus Aciole teve ampla repercussão. O jovem, formado em Gastronomia em 2017, seguia os passos do pai, dono de uma fábrica de bolos no tradicional bairro de comércio popular do Alecrim, na zona leste de Natal. Em um perfil profissional que mantinha em uma rede social, Aciole mostrava a produção de bolos artísticos. A última postagem ocorreu no dia 19 de março. 

Casos no Ceará 
A Secretaria de Saúde do Ceará (Sesa) informou na última terça-feira (31) que o número de casos confirmados do novo coronavírus subiu para 401 no Estado. O índice supera o divulgado pelo Ministério da Saúde, que apresentou 390 infectados no início da tarde desta terça-feira (31). São sete mortes.                         

  (Diário do Nordeste)

Comentários