Camilo: 200 respiradores comprados na China embarcam para o Ceará dia 10


Uma remessa de 200 respiradores deverá embarcar para o Ceará no próximo dia 10 de maio. A informação foi confirmada pelo governador Camilo Santana em uma transmissão ao vivo pelas redes sociais. Os equipamentos foram comprados pelo Governo do Estado de um empresa na China e deverão vir acompanhados de materiais de proteção individual, como máscaras e luvas hospitalares.

Segundo o governador, essa é a primeira parte de um lote de 700 respiradores comprados pelo Governo do Estado para criar leitos de unidade de terapia intensiva nos hospitais do Ceará. O objetivo é tentar garantir atendimento aos casos mais graves de covid-19.

“Estes 200 respiradores virão da China junto com equipamentos de proteção individual e serão embarcados no próximo dia 10. Estamos trazendo toneladas de equipamentos de proteção para que os profissionais possam trabalhar com segurança”, disse Camilo.
O governador ainda comentou que o Estado contratou mais testes de identificação do coronavírus para que se possa desenvolver as estratégias de combate à pandemia.

“O Ceará está entre os três estados do País que mais faz testes e estou fazendo a contratação de mais testes, porque quanto mais se testa, mais podemos nos preparar e fazer estratégias de combate ao vírus”, disse Camilo.

Isolamento social

O chefe do Executivo estadual ainda aproveitou para lembrar que as medidas de endurecimento do isolamento social começam a valer em Fortaleza na próxima sexta-feira (8).

Camilo reforçou a importância das medidas de isolamento para reduzir a taxa de propagação do coronavírus no Ceará, afirmando que a iniciativa poderá salvar vidas e evitar o colapso do sistema público de saúde.

“Estamos aumentando mais 100 leitos de UTI na Capital até o final dessa semana. 78 respiradores já estão no Ceará e estão funcionando, mas se não diminuirmos a velocidade de propagação, o sistema vai estrangular e não queremos chegar no momento em que médicos terão de escolher quem vai receber o tratamento na UTI”, disse Camilo.

A partir desta sexta, o Estado deverá operar várias blitze pela Capital e instalar barreiras de entrada e saída para outros municípios para reduzir o fluxo de pessoas.

“Sem o isolamento o avanço da doença foi muito rápido, e mesmo com a ampliação de leitos na rede hospitalar que estamos fazendo, sendo 463 novos leitos de UTI, estamos chegando ao limite do atendimento”, afirmou.

Foto: Reprodução

Fonte: Diário do Nordeste

Comentários