Coreia do Norte dispara em direção a fronteira; Coreia do Sul revida


A Coreia do Norte fez vários disparos na direção da Coreia do Sul neste domingo (3), no nível da zona desmilitarizada que divide a península, provocando uma resposta do Exército sul-coreano. Esse tiroteio incomum ocorreu um dia depois de Kim Jong-un ter aparecido em público pela primeira vez em três semanas, após especulações e rumores no exterior sobre sua saúde.

Um posto de guarda sul-coreano foi atingido por vários tiros do norte nesta manhã de domingo, mas não houve vítimas no sul, disse o Estado-Maior Conjunto.

“Nossos soldados responderam com duas séries de disparos e com uma mensagem de aviso, de acordo com nosso protocolo”, disse Seul. O Exército afirmou ainda que está em contato com o Norte através de uma linha telefônica direta para determinar as causas do incidente.

Os dois países ainda estão tecnicamente em guerra desde o armistício que pôs fim à Guerra da Coreia em 1953.

Ao contrário do que o nome indica, a Zona Desmilitarizada (DMZ), que divide a península em dois Estados, é um dos lugares mais fortificados do planeta, cheio de cercas de arame farpado e de campos minados.

O alívio das tensões militares na fronteira faz parte do acordo alcançado em setembro de 2018 durante uma cúpula em Pyongyang entre o líder norte-coreano, Kim Jong-un, e o presidente sul-coreano, Moon Jae-in.

A maioria desses acordos não saiu do papel.

Foto: AFP

Fonte: Diário do Nordeste

Postar um comentário

0 Comentários