IFCE desenvolve equipamentos de desinfecção de ambientes com raios ultravioletas para combater Covid-19


Professores e alunos das áreas de Telemática e Indústria do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará (IFCE) trabalham no desenvolvimento de protótipos de equipamentos de desinfecção de ambientes com uso de raios ultravioletas, novo método para esterilizar superfícies contaminadas pela Covid- 19.

Segundo a instituição, foram construídos inicialmente seis equipamentos, que foram entregues ao setor de oncologia do Hospital Albert Sabin , a Associação Peter Pan. Outros serão entregues ao setor de odontologia do Campus Fortaleza, PROGEP e para unidades de saúde que estão sendo contatadas para doação.

Realizado no campus de Fortaleza do IFCE, o projeto inclui a concepção e montagem de protótipos, elaboração de manual de instrução e a produção dos dispositivos em pelo menos duas versões: a primeira é um rodo; e a segunda, uma caixa para ser acoplada a ambientes.

Profissionais envolvidos

Nesta nova ação em prol do controle da pandemia, estão envolvidos, sob a supervisão de docentes, mais de 15 alunos dos cursos Técnico em Mecânica, bacharelados em Engenharia Mecatrônica e em Engenharia de Telecomunicações, além do Mestrado em Engenharia de Telecomunicações.

De acordo com o coordenador do projeto, o professor Isaac Miranda, estudos demonstram a grande eficácia germicida dos raios violetas C, chamado UVC. No entanto, como podem ser nocivos ao usuário, os pesquisadores tomaram precauções na modelagem dos dispositivos.

“No rodo, o material foi planejado para que não tenha transmissão acidental. Incluímos um obturador que regula e pode até vedar a transmissão da luz”, explica. Já o segundo equipamento, continua, “é uma caixa com uma lâmpada dentro projetada pensando nas salas de desparamentação dos profissionais de saúde. A emissão dos raios em baixa incidência não prejudica a quem está no ambiente”, afirmou.

Produção dos dispositivos

Os responsáveis pelo projeto também elaboram um manual de instruções para referenciar a produção dos dispositivos. O Departamento de Indústria do IFCE de Fortaleza trabalha na produção de 100 unidades para distribuição sem custos a entidades que necessitem do material. A Pró- Reitoria de Gestão de Pessoas do IFCE e a Coordenadoria de Serviço de Saúde do IFCE de Fortaleza também devem receber os equipamentos de desinfecção.

O protótipo do rodo tem custo de R$ 134,46, o que é considerado baixo pelo pesquisador. “O consumo energético desses equipamentos também é bem pequeno”, acrescenta Miranda. Com valor total de R$ 13.135,00, o projeto foi aprovado pela Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica (SETEC) do Ministério da Saúde (MEC).

Foto: IFCE/Divulgação
Fonte: G1 Ceará

Comentários