Morre por Coronavírus o empresário Raymundo da Fonte, criador das marcas Brilux e Minhoto


O empresário Raymundo Luiz Cavalcanti da Fonte morreu, nesta quinta-feira (7), no Recife, aos 99 anos. Segundo a família, ele contraiu a Covid-19, doença provocada pelo novo coronavírus, e faleceu em casa, em Boa Viagem, na Zona Sul da cidade. 

Raymundo da Fonte era dono de um complexo de indústrias de Pernambuco. As empresas são responsáveis, atualmente, pela produção de 300 itens de limpeza, higiene pessoal, inseticidas e condimentos, vendidos em todo o país. 

São cinco fábricas, com cerca de 2.700 funcionários, em Pernambuco, Bahia, Ceará, Pará e Rio de Janeiro. 

A primeira indústria do grupo Raymundo da Fonte foi fundada em 1946, em Paulista, no Grande Recife. Essa empresa fabrica espirais contra mosquitos, chamados de sentinelas. 

O empresário deixou a esposa, oito filhos, 45 netos e mais de 80 bisnetos. O sepultamento será restrito à família e seguirá todos os protocolos orientados pelos órgãos de saúde e vigilância sanitária, segundo a assessoria do grupo. 

História 
Raymundo da Fonte nasceu no Recife, em 14 de dezembro de 1920. Estudou na Faculdade de Direito e teve formação religiosa no Seminário de Olinda. 

Aos 25 anos, o empreendedor começou a atividade industrial, lançando, no Nordeste, o primeiro produto inseticida, a espiral “Sentinela”. 

Em seguida, lançou para o Rio de Janeiro o espiral “Alerta” e se tornou o maior fabricante do segmento no Brasil. A partir da década de 1960, passou a empreender no ramo de produtos de limpeza e, a partir da década de 1970, investiu também em alimentos.                 

Foto: Reprodução

    (G1 PE)

Postar um comentário

0 Comentários