Fase 1 do plano de reabertura do Ceará terá restrições em algumas regiões, afirma secretário da Saúde


O avanço do Ceará para a fase 1 do plano de reabertura da economia, previsto para segunda-feira (8), não será aplicado em todas as regiões. Segundo o secretário de Saúde, Dr. Cabeto, a incidência de Covid-19 nos municípios irá definir o nível de flexibilização do isolamento social.

O Ceará ultrapassou os 62 mil casos de Covid-19, conforme os dados da plataforma IntegraSUS, da Secretaria de Saúde, atualizados nesta sexta-feira (5), às 17h11. Já são 62.176 confirmações da doença no estado e 3.907 óbitos registrados.

“Nas áreas que vamos abrir, já garanto que não serão todas as regiões, vai ter região que será mais restrita, vamos ter mais prudência, mas aquelas autorizadas na fase 1, que inclui abertura de uma pequena parte do comércio, já gera movimentação grande, então deve manter o isolamento social”, declarou em transmissão de vídeo ao vivo nas redes sociais nesta sexta (5).

O estado está em etapa de transição das cadeias produtivas até domingo (7), com autorização de funcionamento para 17 segmentos. A entrada nos demais módulos do projeto estadual requer redução de três índices: ocupação de leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI), casos confirmados do novo coronavírus e índice de óbitos.

A decisão sobre inserção ou não da fase 1 deve ser anunciada pelo Governo do Estado no sábado (6). Para Cabeto, apesar da flexibilização, o isolamento social é uma medida importante para evitar acréscimo de infectados, como ocorreu em Fortaleza, epicentro de contágio.

“Tinha uma curva muito alta, fizemos o decreto e fez baixar. Chegou a 60% de isolamento e tráfego de carro. Depois tivemos um novo pico, bairros próximos como Barra [do Ceará], Serviluz, José Walter, agora Messejana e Jangurussu. A gente está naquele momento que todo os bairros tiveram a doença. Mas em Fortaleza está caindo o número de casos e óbitos, isso depois do lockdown. Fez com que os números reduzissem e salvou a cidade, milhares de pessoas”, apontou.

O plano de reabertura da economia cearense envolve quatro fases, além da transição. Cada uma possui 14 dias e amplia a rede produtiva assim que é instalada. Casos os critérios de controle da doença não apresentem tendência de queda, a reabertura estaciona ou retrocede.

Foto: José Leomar/Sistema Verdes Mares

Fonte: Portal G1

Postar um comentário

0 Comentários