Fortaleza tem queda na média diária de mortes por Covid-19 e passou pelo pico da doença, diz secretaria


A cidade de Fortaleza, epicentro da Covid-19 no Ceará, apresentou queda na média diária de casos e mortes pela doença em relação às semanas anteriores, e passou pelo pico do novo coronavírus. As informações são do boletim epidemiológico da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), divulgado na sexta-feira (12).

Conforme o documento, a situação de pico contínuo de casos da Covid-19 ocorreu entre a semana epidemiológica 17 e 19, correspondente ao período de 19 de abril a 9 de maio. A maior média de diagnósticos aconteceu na semana 18, de 26 a 2 de abril, com 739 por dia.

Já entre as semanas 19 e 22, de 3 a 30 de maio, foi registrado o pico de incidência de mortes pelo vírus. A maior média de mortes, com até 81,7 óbitos diários, aconteceu nas semanas 19 e 20, de 3 a 15 de maio.

Durante a 23º semana epidemiológica, que corresponde de 1º a 7 de junho, já é possível observar a continuidade na queda de casos e óbitos. Nesse período, houve, em média, 102,1 casos confirmados e 29,6 óbitos por dia.

Segundo o boletim da SMS, a interrupção ou reversão da tendência de declínio de casos e óbitos ainda poderá ocorrer por fatores externos, como àqueles relacionados às Taxas de Isolamento Social.

Apesar de já trazer números até desta sexta(12), o boletim ainda não traz evidências dos efeitos da semana de transição para retomada econômica na capital para a situação da Covid-19.

Até então, a análise não compromete em termos epidemiológicos a primeira fase do plano de retorno das atividades estabelecido pelo governo do Ceará e pela prefeitura de Fortaleza, já que a avaliação só poderá ser feita com segurança do ponto de vista de variação de casos e mortes no fim da próxima semana.

Todos os bairros registram óbitos
Todos os bairros de Fortaleza já têm notificação de morte por Covid-19, segundo o boletim epidemiológico da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), divulgado na noite desta sexta-feira (12).

Até a atualização anterior, o Bairro De Lourdes ainda não apresentava óbitos, mas, no atual documento, a área registrada uma vítima.

Foto: Camila Lima / SVM

Fonte: Portal G1

Postar um comentário

0 Comentários