OMS revisa orientações e manda todo mundo usar máscaras


A Organização Mundial da Saúde (OMS) mudou as recomendações sobre o uso de máscaras para a prevenção da covid-19 e agora recomenda que elas sejam usadas por toda a população em todas as situações em que o distanciamento social em espaços públicos não seja possível.

Governos de países em que a transmissão comunitária ainda está ativa, como a América Latina, devem incentivar a população a usar máscaras quando estão no transporte público, lojas ou espaços em que o distanciamento social não pode ser respeitado.

“Quero deixar bem claro que o novo guia que estamos publicando é uma atualização do que já vínhamos dizendo: as máscaras só podem ser usadas como parte de uma estratégia ampla [de combate à pandemia]”, ressaltou o diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom.

De acordo com a epidemiologista Maria Von Kerkhove, as pesquisas realizadas pela OMS conseguiram apontar com precisão que não apenas máscaras cirúrgicas ou profissionais são eficazes na prevenção da propagação do vírus. Os estudos, ressalta a especialista da OMS, indicaram quais tipos de tecidos e como as máscaras “caseiras” devem ser fabricadas para serem uma barreira eficiente.

A principal indicação é que ao menos três camadas de tecidos diferentes sejam usadas para evitar que uma pessoa que possa ter o coronavírus espalhe gotículas de saliva no ar ou sobre superfícies.

Máscaras evitam que vírus se espalhe
Evitar que o vírus se espalhe é a principal função das máscaras, muito mais do que impedir que alguém que não está doente seja contaminado, ressaltou Michael Ryan, diretor executivo do Programa de Emergências em Saúde da organização.

O uso da máscara não faz nenhuma das outras medidas de prevenção dispensáveis, como lavar as mãos constantemente e evitar contatos sociais.

“Se você está com febre, está com coriza, tem outros sintomas, mesmo que fracos, não saia de casa, não tenha contato com ninguém”, pediu Ryan.

Mudanças nas orientações sobre máscaras
undefined
Anteriormente, a indicação da OMS era que o uso de máscaras seria restrito às situações de contato com pessoas doentes, especialmente os profissionais de saúde.

Agora, as novas orientações mantém a indicação de que todos que trabalham em hospitais e centros de sáude devem usar máscaras para se proteger do novo coronavírus.

Para o resto da população, além da recomendação geral, que pessoas com mais de 60 anos e quem já tem outras doenças ou condições que aumentam os riscos da covid-19 devem usar máscaras quando não há como garantir que as outras medidas de segurança, como o distanciamento social, podem ser cumpridas em qualquer situação.

As orientações serão publicadas em breve em um manual da OMS. Com a disseminação da doença por todo o mundo e com países retomando a rotina, a máscara acabou se tornando essencial.

Porém, a organização destacou que máscaras não são a única coisa que pode proteger os cidadãos do coronavírus e que as outras recomendações devem continuar sendo seguidas, como distanciamento social e lavar as mãos com frequência.

Além disso, o manual trará indicações sobre a produção das máscaras caseiras.

Foto: Pixabay

Fonte: Portal R7

Postar um comentário

0 Comentários