Único município do Ceará sem casos confirmados de Covid-19, Granjeiro investiu em barreira sanitária e fiscalização do isolamento


Dos 184 municípios do Ceará, Granjeiro, a 484 km de Fortaleza, é o único sem casos confirmados de Covid-19. Até a mais recente atualização IntegraSUS, portal da Secretaria de Saúde (Sesa) para acompanhamentos de casos, às 17h48 de sexta-feita (12), a cidade segue sem ocorrência da infecção e registra apenas dois casos em investigação.

Nesta sexta-feira (12) o Ceará passou a contabilizar 4.812 mortes pela Covid-19 e 75.784 casos da doença. Fortaleza, a cidade com o maior número de casos de Covid-19 no Ceará, ultrapassou os 30 mil casos de infectados com o novo coronavírus, de acordo com o IntegraSUS.

O índice, de acordo com o secretário de Saúde do município, Fábio Primo, está na adesão da população e no monitoramento cuidadoso. “As pessoas estão sendo monitoradas pela atenção básica”, explica o secretário. Em abril, foram distribuídas máscaras para a população e equipamentos de proteção individual para os profissionais da Saúde.

“O pessoal tem se mostrado bastante colaborativo e tem usado máscara. A preocupação gera aumento da colaboração. A Polícia Militar tem dado apoio na fiscalização. Eram dois, agora são quatro agentes”, completa Primo.

As medidas vêm se mostrado eficientes para acompanhar o avanço da doença na região. O sucesso da manobra não estaria só na baixa contagem de habitantes — a cidade é a menor do Estado em população, com 4.844 habitantes, segundo estimativa do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O município de Guaramiranga, similar à Granjeiro em moradores (O IBGE aponta para 5.194 habitantes), registra 21 casos confirmados da Covid-19 e 19 em investigação, de acordo com a última atualização da Secretaria de Saúde.

Prevenção
Mesmo sem nenhum caso confirmado, o Hospital Municipal de Granjeiro recebeu uma ‘ala Covid’. A logística também foi pensada para isolar os possíveis pacientes no futuro. O espaço dispõe de uma entrada lateral, que permite que os casos suspeitos não tenham contato com outras patologias. Lá, são três leitos de enfermaria. “Se agravar, já tem que ir para um local com média complexidade”, adverte Fábio Primo.

Do início da pandemia para cá, as ações de fiscalização foram ampliadas. Entre as medidas estão a intensificação nas barreiras sanitárias. O horário de funcionamento dos pontos foi estendido e segue, agora, até as 20 horas.

Além disso, o atendimento médico nas comunidades rurais, que aconteciam de porta em porta, voltou a ser concentrado nas unidades básicas de saúde. A decisão teria diminuído uma possível circulação do vírus. O acompanhamento das fronteiras com outros municípios também fez-se necessário. As três entradas da cidade são monitoradas, já que há trânsito, principalmente, de Aurora e de Várzea Alegre.

Foto: Prefeitura de Granjeiro

Fonte: Portal G1

Comentários