Bráulio Bessa e Marcelo Jeneci unem música e poesia no Sintonia do Bem deste domingo


Os convidados da próxima live solidária do projeto Sintonia do Bem prometem um encontro para reverenciar a cultura nordestina e a música brasileira. O poeta Bráulio Bessa e o músico Marcelo Jeneci apresentam-se ao vivo neste domingo (30/8), a partir das 18h, no canal do Sesc Ceará no Youtube. O show online vai arrecadar doações para os bancos de alimentos do Mesa Brasil Sesc.

Em um bate-papo ao vivo, Bráulio apresenta ao público histórias inspiradas em sua palestra-espetáculo “Poesia que Transforma”, na qual conta a sua trajetória, desde quando se descobriu poeta aos 14 anos em Alto Santo, cidade no interior do Ceará, até se tornar atração da televisão brasileira declamando seus cordéis no programa Encontro com Fátima Bernardes e ultrapassar 100 milhões de visualizações em seus vídeos.

O poeta, que hoje mostra a cultura nordestina para todo o Brasil, partiu do sonho de escrever um livro e ajudar o povo da sua cidade. Hoje tem dois livros publicados por uma das maiores editoras do País. Na live, além de contar seus próprios causos, Bráulio explica como a poesia transformou a vida de outras pessoas, que encontraram estímulo por meio de seus versos.

O bate-papo entre ele e Marcelo Jeneci vai costurar versos, canções e histórias sobre a vida dos dois. Uma delas é a do casamento de Bráulio, que escolheu a canção “Pra Sonhar”, composição de Jeneci, como trilha sonora para esse momento.

Na live deste domingo, a partir das 19h30, o público vai acompanhar este e outros sucessos da carreira do cantor, compositor e instrumentista paulistano que canta em sua casa, apresentando seu repertório ao som da sanfona e do teclado.

Além das conhecidas “Felicidade” e “Pra Sonhar”, Jeneci mostra canções do último álbum “Guaia”, trabalho em que buscou mostrar suas origens. Uma delas é o baião “Oxente”, composição em parceria com Chico César.

Nascido em São Paulo, Jeneci é filho e neto de nordestinos, seus avós migraram de Sairé, no agreste pernambucano para São Paulo. O artista conta que as referências culturais e sonoras de sua família, como as histórias da terra-natal e as músicas de Luiz Gongaza, fizeram parte do seu universo familiar e estão refletidas em seus três discos: Feito Pra Acabar, De Graça e Guaia.

“Ainda criança me vi pertencente a um universo específico dentro do vasto mundo.

O universo nordestino e agrestino, brasileiro. Um povo rico e sem moeda, que pra sair da pobreza, precisou, e muitas vezes precisa, deixar sua terra em busca de nutrição.

Assim foi a vida de minha avó Bia e de meu avô Iêié. Chegaram na capital paulistana com seu único filho meu pai, Manuel Jeneci. Nasci, cresci e me reconheci participante de uma saga ancestral. Sobre a força propositiva e relevante de um povo em rota migratória”, explica o cantor.

Sobre o Sintonia do Bem

Lançado em abril de 2020 pelo Sesc Ceará, o projeto de lives solidárias com grandes artistas brasileiros já teve mais dois milhões e duzentos mil acessos até sua terceira edição. Waldonys, Jessier Quirino, Zizi Possi, Ana Carolina, Amelinha, Siba foram alguns dos convidados. Os shows online motivam doações para Mesa Brasil Sesc, programa de distribuição de alimentos realizado pelo Sesc Ceará há 19 anos e que atualmente atende cerca de cerca de 280 mil pessoas por meio de 430 instituições sociais cadastradas.

Serviço

Sintonia do Bem com Bráulio Bessa e Marcelo Jeneci

Data: 30 de agosto

Horário: a partir das 18h
Assista ao vivo do canal do Sesc no Youtube

Foto: Divulgação

Fonte: Assessoria de Imprensa

Postar um comentário

0 Comentários