Diocese de Crato autoriza reabertura gradual das igrejas a partir da Fase 3 do Plano de Retomada Econômica


O bispo da Diocese do Crato, Dom Gilberto Pastana de Oliveira, emitiu, nesta terça-feira (25), pronunciamento sobre a reabertura gradual das igrejas a partir da terceira fase de flexibilização das normas proposta pelo Governo Estadual.

A reabertura vale apenas para visitas e orações individuais, sem a participação nos sacramentos, isso se a curva de contágio e o número de óbitos apresentarem diminuição, “pois a pandemia da Covid-19 ainda semeia insegurança”, pontua o pastor diocesano. Os fiéis devem continuar acompanhando as celebrações pelos meios de comunicação e redes socais, e redobrando os cuidados para evitar o contágio e a transmissão do vírus. Veja o pronunciado:

Reiteramos o nosso compromisso com a vida, na qual está centrada a mensagem de Jesus, e pedimos aos fiéis que “alegrem-se na esperança, sejam pacientes na tribulação e perseverem na oração” (Cf. Rm 12, 12), oferecendo o desejo de receber os sacramentos, sobretudo a Eucaristia, na intenção de superar essa pandemia em vista do bem de todos. Esses sentimentos fortificam o espírito fraterno e garantem uma eterna recompensa (Prefácio da Quaresma, IV).

Com ternura e solicitude pastoral, também comunicamos às paróquias, às capelas, às comunidades e às famílias que, a partir da terceira fase de flexibilização das normas proposta pelo Governo Estadual, começaremos a abrir gradualmente as igrejas para visitas e orações individuais, sem ainda a celebração dos sacramentos. Essa decisão valerá apenas se a curva de contágio e o número de óbitos apresentarem diminuição, pois a pandemia da Covid-19 ainda semeia insegurança.

Quanto à retomada da vida eclesial de nossas comunidades, no que toca às celebrações públicas e outras ações litúrgicas e pastorais, ainda é preciso um pouco mais de tempo e cautela. Estas continuam a ser oferecidas aos fiéis pelos meios de comunicação e redes sociais online.

Que Nossa Senhora da Penha, Rainha e Padroeira desta diocese, seja nosso consolo, abrigo e esperança.

via Flavio Pinto News

Postar um comentário

0 Comentários