Rússia pretende produzir 6 milhões de doses da vacina contra a Covid-19 por mês


A Rússia espera produzir entre 1,5 milhão e 2 milhões de doses por mês da sua potencial vacina contra a Covid-19 até o final do ano, gradualmente aumentando sua produção até alcançar 6 milhões de doses por mês.

Segundo a agência de notícias “RIA”, o planejamento foi anunciado pelo ministro da Indústria da Rússia, Denis Manturov, neste domingo (23). A vacina, desenvolvida pelo Instituto Gamaleya de Moscou, começará a ser testada em larga escala na próxima semana.

De nome Sputnik V, começou a ser produzida no dia 15 de agosto, informou o ministério da Saúde do país. O imunizante já havia sido aprovado pelo governo no último dia 11, antes de iniciar a Fase 3 dos testes clínicos. Dias depois, o estado do Paraná assinou um acordo com os russos para testar o medicamento.

O chefe do Fundo Russo de Investimento Direto (RDIF), Kirill Dmitriev, anunciou que os testes de Fase 3 da Sputnik V começariam no dia 12 de agosto. Cerca de 2 mil pessoas devem participar deste estágio, que é considerado crucial para avaliar a eficácia e segurança da vacina.

Algumas pessoas já tomaram doses da vacina, como a filha do presidente Vladimir Putin e o próprio Dmitriev. No entanto, nenhum dado científico sobre a Sputnik V foi divulgado. “Sabemos que a tecnologia funciona e publicaremos os dados em agosto e setembro para demonstrar isso”, disse o chefe do RDIF.

Dmitriev acrescentou que a vacina será distribuída gradualmente para profissionais da saúde e para pessoas que compõem grupos de risco antes da vacinação em massa dos russos, com estimativa para começar em outubro. A Sputnik V deve estar disponível para os outros países ainda em novembro deste ano.

Foto: Divulgação – 06.ago.2020/ Fundo Russo de Investimento Direto

Fonte: CNN Brasil

Postar um comentário

0 Comentários