Feirantes tentam resgatar mercadorias que sobraram após incêndio no Casarão dos Fabricantes


Feirantes e permissionários dos boxes que funcionavam no Casarão dos Fabricantes, no Centro de Fortaleza, foram ao local na manhã deste domingo (6) para tentar resgatar as mercadorias que sobraram após o incêndio de grandes proporções que destruiu o interior do prédio.

Manequins, peças de roupas e objetos que não chegaram a ser atingidos pelas chamas foram retirados da edificação e empilhados na calçada, próximo ao Mercado Central. 

A ação foi acompanhada por agentes do Corpo de Bombeiros, que permaneceram na área com uma viatura e isolaram ruas do entorno do prédio por conta do risco de desabamento.

A estrutura interna do Casarão ficou destruída e na manhã deste domingo ainda era possível ver fumaça saindo do local. Portas, janelas, piso e o telhado do prédio foram consumidos pelo fogo. Já grande parte das mercadorias que eram comercializadas no local foram reduzidas a cinzas. 

Um vídeo divulgado pelos bombeiros mostra como ficou parte do interior do prédio, que não foi destruída pelo fogo. Nas imagens, os agentes analisam se setor possui sistema preventivo de incêndio. “A guarnição da Sepi está aqui, estamos vendo se tem o sistema preventivo, está aqui, confirmado, sinalização, alarme”, diz um dos agentes, acompanhado do Major Landim.

O Casarão dos Fabricantes é uma das edificações mais antigas de Fortaleza ainda de pé, cuja construção foi na primeira metade do século XIX. O Palacete da Avenida Central, como ficou inicialmente conhecido, está em processo de tombamento provisório, segundo o Anuário do Ceará.  

O fogo no Casarão os Fabricantes teve início na noite deste sábado (5), por volta das 20 horas. O local fica na Avenida Alberto Nepomuceno com a Rua Rufino de Alencar, entre a Catedral Metropolitana da cidade e o Mercado Central.  

Equipes do Corpo de Bombeiros do Ceará trabalharam no local para controlar as chamas no prédio, onde funcionavam diversos quiosques de venda de artigos de confecção. Vídeos mostram o complexo tomado pelo fogo e vários agentes trabalhando no combate às chamas.

A proximidade do Casarão dos Fabricantes com o Mercado Central gerou o risco de que as chamas também se expandissem para o outro centro de compras, um dos principais pontos turísticos da capital cearense. 

Uma equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foi acionada, mas ninguém ficou ferido.

Segundo os bombeiros, no momento em que o Casarão começou a pegar fogo, havia apenas um feirante no local, mas ele conseguiu sair sem se ferir.

Cerca de 10 mil litros de água foram usados pelos bombeiro para combater as chamas. 

Foto: Arnaldo Araújo

Fonte: Diário do Nordeste

Postar um comentário

0 Comentários