Polícia prende décimo suspeito de envolvimento na morte do prefeito de Granjeiro no Crato


A Polícia Civil prendeu o décimo suspeito de envolvimento na morte do prefeito de Granjeiro, João Gregório Neto, 54 anos, no município de Crato, Sul do Ceará, na manhã desta sexta-feira (4). Thyago Gutthyerre Pereira Alves, 31 anos, foi preso após se apresentar na Delegacia Regional da cidade. Contra ele, havia um mandado de prisão preventiva pelo crime de homicídio qualificado em aberto.

O prefeito da cidade de Granjeiro, João Gregório Neto, foi morto a tiros enquanto caminhava próximo à parede do Açude Junco, no dia 24 de dezembro de 2019. A vítima foi atingida pelas costas. O vice-prefeito, Ticiano Tomé é suspeito de mandar matar o então prefeito para assumir o cargo.

Segundo a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), levantamentos policiais indicaram que Gutthyerre locou o veículo utilizado no dia do delito e participado da execução da vítima. Ainda conforme investigação, além dele, José Plácido da Cunha, de 53 anos, Manuel Fernando Mateus Ariza, de 31 anos, e Wylliano Ferreira da Silva, 30 anos, também teriam participado do homicídio.
A polícia faz buscas para capturar José Plácido e Manuel Fernando Mateus Ariza que estão foragidos. Wylliano foi capturado no dia 9 de julho, em uma residência no Bairro Muriti, no Crato.

Ao todo, ainda segundo a Pasta, 17 pessoas ligadas, direta e indiretamente, à ação criminosa foram presas ou tiveram medidas cautelares cumpridas. Das 17, dez encontram-se presas. Ao longo das apurações, dois veículos utilizados no crime, R$ 120 mil em espécie, três notebooks, sete HDs e aparelhos celulares também foram recolhidos para serem periciados.
O mandado havia sido solicitado pela Polícia Civil ao Poder Judiciário, por meio da Vara Única da Comarca de Caririaçu. O suspeito já foi encaminhado para uma unidade prisional.

Foto: Reprodução

Fonte: Portal G1 CE

Postar um comentário

0 Comentários