Inmet aponta baixa umidade do ar em 82 municípios cearenses até amanhã (7); alerta é de ‘perigo’


O Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) emitiu alerta para baixa umidade relativa do ar, até às 20 horas desta quarta-feira (7), em 82 dos 184 municípios cearenses. Em classificação de ‘perigo’, a mais preocupante da escala, essas cidades terão umidade variando entre 12% e 20%. 

Todas as regiões podem ser afetadas, com destaque para o Vale do Jaguaribe, Centro-Sul, Cariri, Inhamuns, Sertões de Crateús, região Norte e Sertão Central.

O meteorologista do Inmet, Flaviano Fernandes, observou que a situação mais preocupante é com o interior cearense que deve registrar menor taxa de umidade relativa do ar por causa da distância de áreas úmidas, como o litoral.

“Esse quadro deve perdurar para os próximos dois meses ou até aparecer um sistema que traga nuvens e chuva para a região”, pontuou.

A enfermeira Márcia Oliveira, recomendou a necessidade de a população ingerir bastante líquido, reduzir ou mesmo evitar práticas de atividades físicas, exposição ao sol nas horas mais quentes do dia, usar protetor e hidratante para pele e procurar umidificar o ambiente. “Os cuidados maiores são para as crianças e idosos e pessoas com problemas crônicos respiratórios”, frisou.

Quatro meses após o fim da estação chuvosa, o Sertão cearense apresenta um clima de secura e de calor elevado. O céu limpo, sem nuvens, contribui para esse quadro climatológico no último trimestre do ano. “A irradiação solar fica direto no solo, aumenta o calor e diminui a umidade relativa do ar”, detalha Fernandes. “Esse é um quadro típico do sertão nordestino que ocorre a cada ano entre setembro e dezembro”.

Classificação

▪︎A partir de 50%: boa umidade

▪︎De 30 a 50%: umidade suficiente

▪︎Entre 20% e 30%: perigo potencial

▪︎Entre 20% e 12%: alerta de perigo

Foto: Honório Barbosa

Fonte: Diário do Nordeste

Postar um comentário

0 Comentários