MPF orienta órgãos de segurança a impedirem manifestações, neste domingo, por fim do isolamento social


As autoridades de segurança e de trânsito com atuação em Fortaleza receberam a recomendação do Ministério Público Federal, por meio da Procuradoria da República no Ceará, de impedir manifestações, neste domingo (19), a favor do retorno das atividades em detrimento das medidas de quarentena estabelecidas pelo governo do estado e em apoio ao presidente Jair Bolsonaro, que também defende o retorno das atividades.

O movimento tenta pressionar governadores a retomar as rotinas produtivas em seus respectivos estados, na linha do que vem pregando o presidente Bolsonaro desde o início da epidemia no Brasil.

O ofício, assinado por 25 procuradores da República, é endereçado às polícias Federal, Rodoviária Federal, Militar e Civil, Secretaria de Segurança Pública do Estado do Ceará e Autarquia Municipal de Trânsito de Fortaleza. De acordo com o MPF que as manifestações marcadas para acontecer em frente aos quartéis militares de 65 cidades brasileiras, incluindo Fortaleza, te riscos para a saúde pública.

O documento lista uma série de crimes nos quais incorrerão os organizadores e participantes do ato, que vão do desrespeito ao decreto estadual que desde 20 de março proíbe atividades não essenciais que possam provocar aglomerações, a infrações ao Código Penal e até à Lei de Segurança Nacional.

Ceará Agora

Postar um comentário

0 Comentários