Memorando prevê geração de 2,5 mil empregos com operação da Usina de Itataia


O Governo do Ceará assinou na tarde desta segunda-feira (28) Memorando de Entendimento para a instalação na Usina de Itataia, em Santa Quitéria, um complexo minero-industrial para a produção conjunta de fertilizantes e nutrição animal.

O projeto vai investir inicialmente U$ 400 milhões, prevê operação já em 2023, e deve gerar 2,5 mil empregos, dos quais 500 serão diretos, através do Consórcio Santa Quitéria, formado pela Indústrias Nucleares do Brasil (INB) e indústria de fertilizantes Galvani.

“Esse projeto é do Ceará, mas com certeza terá impacto em setores econômicos de todo o país. Minha palavra além do agradecimento, é de esperança. Esse era um projeto antigo que o Ceará almejava há muito tempo, e que vai gerar muito emprego e renda para o nosso Estado.

Vamos ter uma demanda importante na produção de fertilizantes e suplementos na alimentação animal, onde podemos ser autossuficientes”, celebrou o governador do Ceará, Camilo Santana.

O projeto foi repaginado para fazer um melhor uso e reuso da água na região de Santa Quitéria.

Com o início dos estudos ambientais no último trimestre de 2020, o próximo ano tem como meta a conclusão de todo o projeto base e a estrutura financeira e societária. A região conta com uma das maiores reservas de urânio associado ao fosfato do planeta e vai tornar o Brasil autossuficiente no concentrado de urânio (ou yellow cake).

Para o secretário do desenvolvimento econômico e trabalho (Sedet), Maia Junior, não é apenas um projeto, mas um sonho que se torna realidade não apenas para Santa Quitéria, mas para o Ceará e para o Brasil. Representando o Ministério de Minas e Energia do Brasil, a secretária executiva Lillian Mascarenhas Santagostinho garantiu que “o projeto é prioritário para o Governo Federal, com várias ações efetuadas para proporcionar que esse projeto saia de um memorando para a realidade”, afirmou.

Os processos resultarão primeiro na dissociação dos minerais, e gerarão a produção final de um carregamento de 50 mil carretas de yellow cake processados, para aquecer a economia da região de diversas maneiras, inclusive utilizando além das rodovias, os portos do Pecém e do Mucuripe.

Também presentes no evento, Ricardo Cavalcante presidente da Fiec, o prefeito de Santa Quitéria, Tomás Figueirêdo, e o presidente do INB, Carlos Freire Moreira. Para o presidente da INB, “a nossa recuperação econômica vai depender muito de empreendimentos que gerem empregos e agreguem valor, como esse que vamos instalar no Ceará, por isso acreditamos nessa parceria com Santa Quitéria e com o Governo do Ceará, que tem o meu agradecimento”, disse.

Camilo Santana lembrou que o Ceará já é reconhecido como um Estado que trai investimentos e que honra com seus compromissos. “Colaboradores e investidores, estamos a disposição para continuar a sermos parceiros, temos sempre honrado com nossos compromissos aqui no Ceará, então colocamos toda a nossa equipe à disposição para que todo o cronograma seja cumprido até a abertura do empreendimento”.

Foto: Carlos Gibaja

Fonte: Governo do Ceará

Postar um comentário

0 Comentários