Blocos de carnaval de Fortaleza afirmam que só festejam em 2021 se houver vacina contra Covid-19


Os grupos organizadores dos festejos de pré-carnaval e carnaval de Fortaleza divulgaram neste domingo (11) que colocarão os blocos nas ruas em 2021 se houver a “existência de uma vacina eficiente e segura contra o novo coronavírus”.

“Estabelecemos como condição irreversível para pormos os blocos na rua, em 2021, a existência de uma vacina eficiente e segura contra o novo coronavírus (Sar-Cov-2), bem como a realização, por parte do poder público, de uma ampla campanha de imunização gratuita da população”, diz um trecho da nota.

As escolas e blocos carnavalescos, em nota conjunta, afirmam que prestam solidariedade às famílias das vítimas da doença, que matou mais de 9 mil pessoas apenas no Ceará e mais de 150 mil em todo o Brasil.

Corrida pela vacina

Diversos laboratórios em vários países trabalham no desenvolvimento de uma vacina contra o coronavírus. Algumas delas estão no estágio 3 de testes em humanos, incluindo a aplicação em voluntários no Brasil.

A fase três das vacinas em desenvolvimento antecede a aprovação de uso restrito; na fase cinco ela tem resultado comprovado contra a doença e é liberada para uso geral da população.
Apesar dos esforços globais na corrida pela vacina, ainda não há uma data definida de que quando a imunização estará disponível para uma aplicação em massa no Brasil.

Leia a íntegra do comunicado das agremiações:

Nós que atuamos no Pré-Carnaval e no Carnaval de Fortaleza, festejos que tradicionalmente inauguram o calendário cultural da nossa cidade, numa pulsante expressão de alegria, esperança e afetos, publicamos esta nota para manifestar nosso compromisso com a vida e com o bem-estar dos fortalezenses, neste tempo de dores e incertezas causadas pela pandemia de Covid-19.

Prestamos solidariedade aos que perdem amigos e familiares, nos congratulamos com aqueles que venceram a doença e nos irmanamos com os que, neste momento, lutam para superá-la.

Nós, que sempre soubemos o valor do encontro plural das multidões, estabelecemos como condição irreversível para pormos os blocos na rua, em 2021, a existência de uma vacina eficiente e segura contra o novo coronavírus (Sar-Cov-2), bem como a realização, por parte do poder público, de uma ampla campanha de imunização gratuita da população.

Até lá, parafraseando a célebre canção, vamos nos guardando para quando o carnaval puder checar.

Foto: Thiago Gadelha/SVM

Fonte: Portal G1 CE

Postar um comentário

0 Comentários