MPCE recomenda adoção de medidas para evitar aglomerações em Juazeiro do Norte no Dia de Finados


O Ministério Público do Estado do Ceará (MPCE), por meio da 2ª Promotoria de Justiça de Juazeiro do Norte, expediu recomendações direcionadas aos agentes públicos e privados do Município para prevenir eventos que possam gerar aglomerações em cemitérios e igrejas durante o Dia de Finados.

Os documentos, expedidos nesta sexta-feira (29), contêm diversas orientações ao prefeito, Secretaria municipal e Superintendência Regional de Saúde, Guarda Municipal, Polícia Militar, Autarquia de Trânsito e entidades privadas, como igrejas, cemitérios, hotéis, pousadas ou outros estabelecimentos do setor hoteleiro.

O promotor de Justiça Flávio Côrte Pinheiro solicita que os prefeitos adotem as providências necessárias para impedir, em todo território municipal, a realização de eventos que gerem aglomerações, em desconformidade com as medidas sanitárias vigentes.

Os gestores públicos municipais também devem acompanhar o setor hoteleiro, em relação à limitação da capacidade de operação em 60%, durante o feriado de 02 de novembro, solicitando a lista de reservas dos hotéis e pousadas.

Aos representantes de entidades religiosas e cemitérios, o MPCE solicita que sejam cumpridas as medidas previstas no Protocolo Setorial 14 do Decreto Estadual durante as celebrações.

Pessoas que apresentem algum dos sintomas da Covid-19, não poderão participar das atividades; e deve ser vedada a entrada e a permanência de pessoas que não estiverem utilizando máscara de proteção facial; dentre outras recomendações.

Aos responsáveis por hotéis e pousadas, a Promotoria pede o cumprimento integral do Protocolo Setorial 24 do mesmo Decreto, em especial, em relação ao distanciamento social, capacidade de operação em 60%, aferição da temperatura dos colaboradores, fornecedores e hóspedes. As instituições citadas deverão enviar relatório à 2ª Promotoria de Justiça de Juazeiro do Norte, no dia 3 de novembro, com informações sobre as medidas adotadas.

Foto: Isaac Macêdo/ TV Verdes Mares

Fonte: MPCE

Postar um comentário

0 Comentários