Retomada dos bares: associação protocola oitavo pedido de reabertura


A Associação Brasileira de Bares e Restaurantes no Ceará (Abrasel) quer que o Governo do Estado libere o funcionamento de bares, observando os mesmos procedimentos impostos ao funcionamento dos restaurantes.

Para isso, a entidade protocolou um ofício junto à Casa Civil do Governo do Estado – o oitavo, segundo a entidade – apresentando uma proposta de flexibilização do funcionamento dos estabelecimentos. De acordo com a instituição, não houve resposta a nenhum dos documentos encaminhados.

No ofício, a Abrasel argumenta  que os bares são a ponta mais frágil da cadeia de alimentação fora do lar, onde trabalham em sua maioria famílias de pequenos negócios. Além disso, afirma que os bares podem se readaptar para operar como restaurante, cumprindo integralmente o protocolo 6, sem atendimento em pé, sem eventos, e com o devido distanciamento social.

“Temos repetido incansavelmente que o setor está aberto para o diálogo com Governo do Estado e Prefeitura de Fortaleza, para evitar mais falências e demissões no segmento que mais emprega no Ceará e em todo o país. Não entendemos a falta de resposta diante de todas as nossas tentativas até o momento”, afirma Rodolphe Trindade, presidente da Abrasel.

Protocolos

No documento, a entidade requer que bares e afins sejam autorizados a operar com 100%  da mão de obra, mas com todas as readaptações previstas nos no protocolos estabelecidos pelo Governo do Estado.

A Abrasel lembra, ainda, que o mais recente decreto prevê além de multas, a suspensão gradativa do funcionamento dos estabelecimentos que não cumprirem com os devidos procedimentos sanitários. 

A reportagem do Sistema Verdes Mares (SVM) buscou um posicionamento do Governo do Estado sobre a reivindicação da Abrasel, mas ainda aguarda uma resposta sobre o assunto.

Foto: Diário do Nordeste

Fonte: Diário do Nordeste

Postar um comentário

0 Comentários