Sete Áreas de Saúde no Ceará registram alta de casos de Covid-19 em uma semana


Sete Áreas Descentralizadas de Saúde (ADS) do Ceará, entre elas a de Fortaleza, tiveram aumento nos diagnósticos positivos de Covid-19 no período de uma semana, indica a plataforma IntegraSUS, da Secretaria da Saúde do Estado (Sesa). Os dados se referem às Semanas Epidemiológicas 42 (11 a 17 de outubro) e 43 (18 a 24 deste mês).

As Áreas de Fortaleza (que inclui a capital, Aquiraz, Eusébio e Itaitinga) e Maracanaú (com Acarape, Barreira, Guaiúba, Maracanaú, Maranguape, Pacatuba, Palmácia e Redenção) tiveram acréscimo de 21,6% nos casos, após os registros confirmados passarem, respectivamente, de 715 para 870, e de 162 para 197. 

O aumento mais notável ocorreu na ADS de Camocim, que reúne cinco municípios. Nessa região, os casos passaram de 11 para 21, um acréscimo de 90,9%. A ADS de Itapipoca (Amontada, Itapipoca, Miraíma, Trairi, Tururu, Umirim e Uruburetama) teve 70,5% de alta, após o número de registros aumentar de 17 para 29. 
Na sequência, a ADS de Baturité, onde estão Guaramiranga, Mulungu e outros seis municípios, contabilizou elevação de 23,5%. Em Cascavel, com sete cidades, o total de infectados saiu de 104 para 127, um aumento de 22,1%. A lista de áreas que tiveram avanço da Covid-19 termina com a ADS de Tauá (Aiuaba, Arneiroz, Parambu e Tauá), que teve crescimento de 13,2% nos casos, uma vez que os resultados positivos saíram de 98 para 111. 

Já em relação aos óbitos, seis ADS registraram alta nas mortes causadas pelo novo coronavírus. A de Quixadá, que engloba 10 cidades, contabilizou 300% de aumento (de uma para quatro mortes). A de Sobral, na Região Norte, e a de Canindé tiveram 100% de alta. A de Juazeiro do Norte, que passou de cinco para oito óbitos no intervalo (60% a mais). Completam a lista as áreas de saúde de Fortaleza (+42,8%) e Tauá (+33,3%). 

Em contrapartida, outras 15 ADS registraram recuo dos casos, com destaque para a de Limoeiro do Norte, que teve queda de 94,5%. A de Tianguá apresentou redução de 54,3% nos diagnósticos positivos, seguida pelas ADS de Crateús, com 45,5% de diminuição; Canindé (-45,2%); e Icó (-44,7%). 

Decreto prorrogado Na sexta-feira (30), o governador Camilo Santana decidiu manter por mais uma semana o atual decreto estadual com as normas para o funcionamento das atividades econômicas no Ceará. Segundo Camilo, o documento será prorrogado sem alterações, “para que se investigue mais a fundo o atual cenário e todos os indicadores”. 

O titular da Sesa, Carlos Roberto Martins Rodrigues Sobrinho, o Dr. Cabeto, confirmou, na quinta-feira (29), o aumento de casos de Covid-19 em regiões de Fortaleza, principalmente nas áreas vizinhas ao Bairro Meireles, pode representar “microssurtos” da doença. Todavia, o secretário destaca que é cedo para atestar uma segunda onda da doença no estado. 
“Observamos aumento de um pequeno número de casos em algumas regiões. Não podemos falar ainda em segunda onda, seria precoce, mas estamos tomando os cuidados para monitorar”, frisou.

FOTO: Tatiana Fortes
Fonte: Port G1 CE

Postar um comentário

0 Comentários