Aena Brasil completa um ano de concessão do Aeroporto de Juazeiro do Norte


O Aena Brasil, administradora do Aeroporto de Juazeiro do Norte e outros cinco terminais no Nordeste, completou na última quarta-feira (13), um ano de operações na concessão do terminal juazeirense. O momento, em janeiro de 2020, foi marcado pelo batismo da primeira aeronave após o início da gestão. Apesar da pandemia do novo coronavírus, o Orlando Bezerra de Menezes contabilizou importantes avanços para a aviação comercial no Cariri sob nova administração.

A empresa, que faz parte do grupo estatal espanhol Aena Desarrollo, hoje administra, além do Aeroporto de Juazeiro, os terminais de Recife (PE), onde funciona sua sede, Maceió (AL), Aracaju (SE), João Pessoa e Campina Grande, na Paraíba.

Dois meses depois de assumir o terminal juazeirense, veio a pandemia, e consequentemente todos os voos foram cessados. Em um primeiro momento,  de acordo com a concessionária, o movimento do aeroporto reduziu em mais de 90%. No segundo semestre, as companhias aéreas começaram gradualmente a retomar voos, por conta da demanda interna. No entanto, no acumulado entre janeiro e novembro de 2020, a redução do número de passageiros no terminal foi de 50,2% na comparação com o mesmo período de 2019.

Apesar deste curto tempo em que o terminal esteve em seu funcionamento total em 2020, destaca-se também ações da empresa para fomentar não só a aviação, mas a cultura, o turismo, os negócios e também a saúde. A Aena levou o Aeroporto de Juazeiro e os demais terminais concedidos para uma feira internacional na Espanha, criou o programa de aceleração para startups atuarem em seus aeroportos no Brasil, realizou ato no terminal juazeirense em homenagem às vitimas de Covid-19, e promoveu ação de doação de sangue em parceria com o Hemoce no mirante do aeroporto.

A Aena Brasil, desde que assumiu o principal aeroporto do sul do Ceará, tem buscado fortalecer a experiência dos passageiros e colaboradores nos terminais. Apesar da pandemia, que impossibilitou o início imediato das primeiras obras, melhorias foram feitas de acordo com a necessidade de cada localidade, indo desde a climatização à sinalização dos terminais. Um dos destaques foi a implementação de rede Wi-fi de alta velocidade, possibilitando aos passageiros 4h de conexão gratuita e potente, bem como a adesão aos rigorosos protocolos de combate à disseminação do novo coronavírus, principal preocupação ao longo de 2020.

Ao longo dos 30 anos de concessão do Aeroporto de Juazeiro do Norte, estão previstas três fases de investimentos no terminal. A primeira delas, de ações imediatas, acontecerá até maio de 2021. As obras incluem melhorias nos banheiros, na iluminação, na acessibilidade e nos sistemas de climatização e sinalização dos seis aeroportos.

A segunda fase de investimentos deve acontecer até 2023 e está voltada a todos os subsistemas aeroportuários no terminal de passageiros e na área de operações. A terceira, feita a longo prazo, atenderá futuras demandas que surgirão ao longo dessas três décadas.

Foto: Divulgação/Aena Brasil

Fonte: Portal Badalo/ Por George Wilson

Postar um comentário

0 Comentários