115 mil doses da CoronaVac chegam no Ceará; profissionais da saúde são prioridade de novo lote


O Ceará recebeu 115 mil doses da CoronaVac no fim da noite deste sábado (6). A carga chegou em um voo da Latam. O lote de imunizantes será utilizado para vacinar os profissionais da saúde, incluídos no grupo 1 do plano de vacinação. A previsão é de que os imunizantes sejam distribuídos para os municípios cearenses na segunda-feira (8). 

A informação foi confirmada pela Secretaria da Saúde do Estado (Sesa), que explicou que o lote será destinado para “reforçar a quantidade de vacinas para primeira e segunda doses dos profissionais de saúde”. No início da tarde deste sábado, Camilo Santana havia anunciado a chegada dos imunizantes pelo Twitter, após confirmação de envio do Ministério da Saúde. 

As 115 mil doses chegam como quarto lote no Estado. Além dos profissionais da saúde, o Ceará está vacinando idosos com mais de 60 anos que vivem em instituições, deficientes com mais de 18 anos, também institucionalizados, e pessoas com mais de 75 anos. 

Vacinados O Ceará chegou a 159.007 doses de vacinas contra a Covid-19 aplicadas. O balanço foi divulgado nesta sexta-feira (5) pela Sesa, que reúne os dados das secretarias municipais. O total representa que 71,1% do quantitativo de doses distribuídas foram aplicadas.

Lotes da vacina Ao todo, três lotes de vacinas contra a Covid-19 foram recebidos pelo Ceará. O primeiro deles foi da CoronaVac, produzida em parceria entre o Instituto Butantan e a chinesa Sinovac. Já as outras duas cargas seguintes vieram com o imunizante produzido pela Universidade de Oxford/AstraZeneca em parceria com a Fiocruz.

No primeiro lote, 218 mil doses importadas foram distribuídas entre os municípios cearenses. Já no segundo, 72.500 doses da vacina de Oxford – nono maior montante do País – foram enviadas ao território cearense. 
Após a chegada do segundo lote, o governador Camilo Santana reforçou que os demais grupos prioritários poderiam começar a participar do plano de imunização, já que a CoronaVac ainda não estava sendo utilizada em idosos.

“Vamos poder avançar na vacinação dos grupos da primeira fase: profissionais da saúde, idosos e indígenas. Deverá ter critérios para a distribuição da segunda dose, mas ela tem uma vantagem. Vamos poder usar todas as doses porque a segunda pode ser aplicada em até 90 dias”, explicou. 

Até o momento, idosos acima de 75 anos estão sendo atendidos em diversos locais de vacinação.

Foto: Divulgação

Fonte: Diário do Nordeste

Postar um comentário

0 Comentários