Conselho Tutelar assume falha ao demorar no resgate de menino


O presidente da Associação de Conselheiros e Ex-Conselheiros Tutelares de São Paulo assumiu que o órgão falhou ao demorar para resgatar o menino de 11 anos encontrado acorrentado a um tonel em uma casa da cidade do interior paulista.

Marcelo Nascimento, presidente da associação, afirmou em entrevista à Record TV que a grave situação em que se encontrava o garoto deveria ter sido descoberta antes.

“Nesse caso você percebe que isso já estava se perpetuando há algum tempo por conta do violador. Todos falharam, todos falhamos. Precisa ter um olhar do que aconteceu e onde falhamos para que essa criança permanecesse nessa extrema violência, que possa servir de um alerta”, disse Nascimento.

A vítima, de 11 anos, começou a ser acompanhada pelos profissionais do Conselho Tutelar em setembro de 2019. Ao irem à casa da família e conversarem com o pai, os profissionais foram convencidos de que nada havia de errado ali.

A conduta do serviço prestado pelo órgão é alvo de investigação. Prefeito de Campinas, Dario Saadi (Republicanos) afirmou que determinou a abertura “de um processo de investigação para apurar rigorosamente o que aconteceu, se houve falha ou não no atendimento a essa criança”. O Ministério Público de São Paulo também investiga possível omissão no acompanhamento ao garoto.
O menino recebeu alta médica hoje e ficará temporariamente em um abrigo, até que seu destino seja de fato definido. Os tios brigarão pela guarda do menino.

Foto: Reprodução

Fonte: Portal R7

Postar um comentário

0 Comentários