Suspeitos de matar PM em Fortaleza foram presos quando jogavam futebol, diz polícia


Três dos quatro suspeitos de participarem do assassinato do cabo da Polícia Militar Carlos Eduardo Pinheiro Gurgel, na tarde dessa quarta-feira (3), no Centro de Fortaleza, foram presos enquanto jogavam futebol. Os suspeitos também já têm passagens na polícia por crimes como eceptação, furto, roubo e porte ilegal de arma de fogo.

“A prisão ocorreu horas depois do crime no Presidente Kennedy. Alguns deles estavam no campo de futebol jogando logo após o crime e foram surpreendidos pelas patrulhas da Polícia Militar com as informações colhidas pelo serviço de monitoramento da Secretaria da Segurança”, afirmou o comandante da Polícia Militar, o coronel Márcio Oliveira.

Ainda segundo o coronel Márcio Oliveira, três dos quatro que participaram do assassinado no agente possuem antecedentes criminais.
Segundo o órgão, o primeiro preso foi Gabriel Barbosa Pinheiro de 33 anos, sem passagens pela polícia, que confirmou participação no crime e apontou onde estava a moto usada na ação criminosa. Em um campo de futebol próximo, os policiais encontraram Jonathan Andrade dos Santos, com passagens por receptação, crime ambiental, furto qualificado e desacato.

De acordo com a investigação, Jonathan é apontado como autor dos disparos e foi flagrado com um dos celulares levados no roubo. O comparsa dele, que dirigia a segunda moto, foi identificado por Francisco Daniel Gomes da Silva, com antecedente criminal por roubo, também foi preso no campo de futebol.

Arma encontrada no telhado de casa

Ainda durante as buscas, os policiais militares apreenderam o revólver calibre 38 confirmado por “Negueba” como a arma utilizada no crime. A arma de fogo estava escondida no telhado de uma residência na Comunidade 2000, na mesma região onde as prisões aconteceram.

O quarto suspeito, Deucleciano Alves Mendes de 27 anos, com passagens por receptação, porte ilegal de arma de fogo e desacato, foi preso. Ele era o condutor da moto que dava apoio ao crime e levava Gabriel na garupa. A segunda moto, a que estava com “Negueba” e Daniel, foi localizada na Rua Desembargador Guimarães, no Bairro Presidente Kennedy.

O veículo apresentava sinais de adulteração, já que uma fita adesiva preta foi colocada na placa com a intenção de mudar as características originais do veículo.
Os policiais militares levaram os quatro homens, os dois veículos e a arma de fogo para a 11.ª Delegacia do DHPP, unidade especializada por apurar crimes contra a vida de agentes da segurança pública estadual.

A polícia afirmou ainda que duas mulheres também foram levadas à delegacia para prestarem esclarecimentos como testemunhas. Após depoimento, as mulheres foram liberadas. Os quatro homens foram autuados em flagrante por latrocínio, quando o roubo resulta em morte.

Foto: Brenda Albuquerque/Sistema Verdes Mares

Fonte: Portal G1 CE

Postar um comentário

0 Comentários