Cachorro que entrou sozinho em clínica veterinária de Juazeiro desperta interessados em adoção


Pelo menos dez pessoas já manifestaram interesse em adotar o cachorro vira-lata que entrou sozinho em uma clínica e recebeu atendimento, em Juazeiro do Norte. O animal foi flagrado por câmeras de segurança entrando no estabelecimento e sendo acolhido por uma médica veterinária do local. Ele segue em tratamento após ser diagnosticado com um tumor e passa bem.

A veterinária Dayse Silva afirmou que a maioria dos interessados em se tornar tutor do cão é da cidade de Juazeiro do Norte, mas já houve procura de pessoas de fora do Ceará, como Brasília e Rio de Janeiro. “Eu tenho preferência que a pessoa seja aqui da região, porque vai ser um local que eu vou poder acompanhar pessoalmente as condições para abrigá-lo”, explicou.

O cão tem cerca de 11 meses de vida e ainda não recebeu um nome. Dayse prefere que a pessoa escolhida como tutor possa batizá-lo como preferir.
Ela enumerou alguns requisitos para que o pretendente possa estar apto a adotar o cachorro. “Ele é um cachorrinho de médio porte, brincalhão, ele precisa de espaço para correr. Como todo animalzinho ele vai precisar de ir ao veterinário, de medicação, uma alimentação de qualidade e de vacinação. Não que ele seja diferente de outros pets, e também não precisa ser uma pessoa rica, mas que tenha a mínima condição financeira de mantê-lo”, esclareceu.

Doações dispararamA campanha online para arrecadar recursos para ajudar no pagamento das despesas do tratamento do cão dispararam desde a divulgação do caso. A meta de R$ 4 mil foi superada poucas horas depois do início da campanha. Até a noite desta quarta-feira (10), mais de R$ 11 mil já foram doados.
O valor que ultrapassou a pretensão inicial vai ser revertido para ONGs da região que acolhem animais de rua.

Entenda o casoNo último sábado (6), câmeras de segurança da clínica registraram o momento em que o cão entra mancando no estabelecimento. Nas imagens é possível ver ele fazendo movimentos com a pata como que se quisesse chamar a atenção como forma de pedir ajuda. 

A veterinária se aproximou do animal e fez uma rápida verificação, constatando de imediato um ferimento na pata do cachorro causado por uma unha encravada. Após exames, os profissionais detectaram um tumor na região peniana e iniciaram o tratamento de quimioterapia. O cão vem reagindo bem ao procedimento, que deve durar em torno de 30 dias, quando então estará disponível para adoção.

📸 Ricardo Rodrigues

Fonte: Portal G1 CE

Postar um comentário

0 Comentários