Católicos rezam contra Campanha da Fraternidade


Membros do instituto ultraconservador Plínio Côrrea promoveram, na manhã desta quarta-feira (17/3), a oração do terço em público, como “reparação” à Campanha da Fraternidade 2021. O ato foi realizado na Praça dos Três Poderes.

Cerca de 10 pessoas rezaram, ao lado de uma imagem gigante de Nossa Senhora, além de portarem uma placa com os dizeres:
“A campanha da fraternidade de 2021 escandaliza fiéis católicos, promovendo uma religião sem Deus e sem moral. Reze você conosco também.”

Oração de terço público na Praça dos Três Poderes, em reparação a Campanha da Fraternidade 2021, promovido pelo instintuto Plínio Corrêa de Oliveira.Fotos: Gustavo Moreno/Especial Metrópoles

Oração de terço público na Praça dos Três Poderes, em reparação a Campanha da Fraternidade 2021, promovido pelo instintuto Plínio Corrêa de Oliveira.Fotos: Gustavo Moreno/Especial Metrópoles

Oração de terço público na Praça dos Três Poderes, em reparação a Campanha da Fraternidade 2021, promovido pelo instintuto Plínio Corrêa de Oliveira.Fotos: Gustavo Moreno/Especial Metrópoles

Oração de terço público na Praça dos Três Poderes, em reparação a Campanha da Fraternidade 2021, promovido pelo instintuto Plínio Corrêa de Oliveira.Fotos: Gustavo Moreno/Especial Metrópoles

Oração de terço público na Praça dos Três Poderes, em reparação a Campanha da Fraternidade 2021, promovido pelo instintuto Plínio Corrêa de Oliveira.Fotos: Gustavo Moreno/Especial Metrópoles

1
O ato representa, na prática, uma manifestação dos fiéis mais conservadores da Igreja Católica, contra a Campanha da Fraternidade de 2021, iniciativa religiosa promovida pela mesma igreja, contra a violência sofrida pela população LGBTQI+.

O instituto Plínio Corrêa tem como finalidade a defesa dos princípios básicos da “civilização cristã”, que segundo eles “está ameaçada pela revolução anti-cristã”. Desde 2010, a organização promove conferências e reuniões a respeito de temas como a defesa da família e do casamento tradicional, contra o aborto, contra o socialista e comunismo, entre outros.

Metropoles

Postar um comentário

0 Comentários