Ceará deve receber novo lote de vacinas contra a Covid-19 nos primeiros dias da próxima semana, diz Camilo


O Ceará deve receber o 9º lote de vacinas contra a Covid-19 nos primeiros dias da próxima semana, segundo informou na tarde desta sexta-feira (12) o governador Camilo Santana (PT) em live nas redes sociais. O estado recebeu o oitavo lote de imunizantes na quarta-feira (10) com 109.800 doses da CoronaVac.

Camilo, entretanto, não informou a quantidade de doses e qual vacina será entregue ao Ceará. “Temos previsão de receber novas vacinas nos primeiros dias da próxima semana porque nós acreditamos e sabemos que o grande caminho para superar essa pandemia e voltarmos à realidade é através da vacinação”, disse o governador.

Camilo já havia anunciado na noite desta quinta-feira (11) que a vacina russa contra Covid-19, Sputnik V, vai integrar o Plano Nacional de Imunização (PNI). A decisão foi anunciada após uma reunião com os governadores do Nordeste e Eduardo Pazuello, ministro da Saúde. No entanto, ainda não há informações se a chegada do 9º lote será da Sputnik V.

Leitos de Covid-19 em Fortaleza

A secretária da Saúde de Fortaleza, Ana Estela Leite, afirmou, durante transmissão pelas redes sociais, na manhã desta sexta-feira (12), que os leitos da administração pública e da rede particular exclusivos para a Covid-19 na capital cearense podem “se esgotar a qualquer momento”.

A cidade está em isolamento social rígido, determinado pelo governador Camilo Santana (PT) e pelo prefeito Sarto Nogueira (PDT), a fim de reduzir o número de contágios e óbitos provocados pela doença, os quais vêm apresentando aumento desde o fim do ano passado. As medidas mais rigorosas ocorrem entre 5 e 21 de março.

Das 12 unidades públicas disponíveis para atendimento mais grave de pacientes com Covid-19 em Fortaleza, seis já estão colapsadas, enquanto outras três estão com ocupação acima de 90%. Os leitos de enfermaria em hospitais públicos estão com 91% de ocupação.

“Temos cenários de incertezas. Essa capacidade instalada [de leitos] pela rede pública, pela rede privada também em expansão, ela pode se esgotar a qualquer momento. A população precisa fazer a sua parte”, pontuou a secretária

Sem previsão de pico

De acordo com Ana Estela, ainda não se sabe também quando Fortaleza chegará ao pico da segunda onda, apesar de os números já estarem próximos ao que foi verificado em maio de 2020, quando foram registradas as maiores quantidades de casos e óbitos provocados pela Covid-19.

📸 Camila Lima/SVM

Fonte: Portal G1 CE

Postar um comentário

0 Comentários